Autor Tópico: Trabalhar segmentado ou com varios publicos?  (Lida 1379 vezes)

Jeff Menezes

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 99
  • Sexo: Masculino
    • FFPM
Online: 19 de Junho de 2012, 22:57:09
Se puderem, citem experiências e pontos positivos e pontos negativos por favor.
Site em construção...
O meu site é apenas um teste (as fotos não são válidas e não tem visitas).
http://agenciaffpm.com


Jeff Menezes

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 99
  • Sexo: Masculino
    • FFPM
Resposta #1 Online: 19 de Junho de 2012, 23:13:54
No fundo acho arriscado trabalhar com um publico só, pois voce pode morrer junto com ele caso aconteça algum imprevisto nesse mercado ou na pratica do trabalho (você se queimar).

Existe um estudio em Campinas que tira foto de tudo, e o dono ja tem 17 estúdios pelo estado de Sao Paulo, ele chama Canaan:

http://www.canaanphotostudio.com.br

Mas também existe uma fotografa em Sao Paulo que só tira fotos de um assunto e vem gente até da Europa para fotografar com ela, essa mulher ja tem chacara.

E tb existe gente penando trabalhando segmentado e generalizado.

O que oferece menos riscos?

Acho que talvez seja bom investir as energias em dois, três publicos, assim você faz nome em mais de um caso o outro enfraqueça ou desande...
Site em construção...
O meu site é apenas um teste (as fotos não são válidas e não tem visitas).
http://agenciaffpm.com


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
Resposta #2 Online: 19 de Junho de 2012, 23:29:58
Nao vou opinar pq sou hobbysta. Acompanhando...
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


kado

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.294
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 20 de Junho de 2012, 09:00:09
Nao vou opinar pq sou hobbysta. Acompanhando...

2x...  :snack:


baxsh

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 9
Resposta #4 Online: 20 de Junho de 2012, 09:09:21
Isso vai depender muito do quão qualificado você é;
Do que gosta de fazer;
Quer viver disso?

Pra mim, estagiotário  :D, universitário  :hysterical:, apenas alguns trabalhos "perdidos", com qualidade obviamente, já resolvem para pagar minhas contas... viver de fotografia? DEDIQUE-SE e não espere muito retorno no começo e principalmente, MUITA PUBLICIDADE!
Vendo Nikon D50.


Sergio Damasceno

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 330
  • Sexo: Masculino
  • O click é o som de uma história para toda vida...
    • Sergio Damasceno - Fotografia
Resposta #5 Online: 20 de Junho de 2012, 09:15:58
Como é tudo complicado né....rs

Focar um publico você se "especializa" naquele publico, tipo alta renda, que adora mimos, exclusividade, etc. Mas como o amigo faloi ai...se se queimar...ai um fala para o outro....e vc morre...

Baixa renda...sempre vão chorar por um desconto extra, exigem mil coisas mas nem sabem o que estão exigindo.....um pouco mais dificil de se queimar....mas é duro ganhar $$$ por serviço....

Eu acredito que deve equilibrar....manter um preço médio...e poder oferecer mais serviços agregados na entrega final para a alta renda...e um desconto consideravel para o baixa renda....

Eu pelo menos tenho feito assim..e tem caminhado..não sei se estou indo no caminho certo....só o tempo dirá..
Canon 6D + Sigma 35 série art 1.4 + 50mm 1.4 Canon + 85mm 1.8 + Sigma 17-50 2.8


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #6 Online: 20 de Junho de 2012, 09:32:20
Bem, pelo que entendi ele está falando de segmentos diferentes e não de diferentes classes sociais. Se não for isso, despreze o meu comentário.

Eu decidi me especializar em fotografia de família. Inicialmente, queria fotografar somente crianças mas vi que era bom expandir o trabalho para as gestantes e aniversários infantis. Na gestante, há a possibilidade de captar o cliente "na raiz" e os aniversários infantis costumam ser uma ótima vitrine. Se um dia eu já não precisar mais de vitrine, provavelmente abandonarei os aniversários infantis. Já surgiu demanda de casamento e não aceitei. Recentemente surgiu festa de 15 anos e já estou pensando sobre o assunto. Enfim, resolvi me especializar pra tentar me tornar referência em algo. É muito dificil ser referencia em tudo, portanto acho a especialização benéfica. Vejo ótimos fotografos de casamento por aí que não tem um bom portfolio em fotografia infantil e de família. Isso é muito comum de se ver. Quando voce se especializa em alguma área, concentra suas forças em adquirir habilidade e experiencia nessa área. Acho que dessa forma o desenvolvimento fotográfico é mais rápido, se tem mais foco no que se quer e a probabilidade das coisas acontecerem mais rápido são maiores. Em vez de eu ter que divulgar o meu trabalho para diversos públicos, foco somente num tipo de público. Assim consigo uma abrangencia maior, dentro daquele público, de maneira muito mais rápida.
Agora, se não busca excelencia no que faz ou se não quer se tornar referencia em algum segmento, atenda o que aparecer na sua frente. Talvez dê até pra ganhar mais grana a curto prazo, não sei.

p.s. Normalmente, essas "empresas fotográficas" citadas aí emcima aceitam de tudo. Eu jamais contrataria esse tipo de empresa. Até porque sei que normalmente eles colocam qualquer um pra fotografar e o importante é quantidade e faturamento. Elas tratam a fotografia apenas como negócio. Mas essa é uma opção minha. Cada um faz o que bem entende.
« Última modificação: 20 de Junho de 2012, 09:37:17 por spiderman »
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


Sergio Damasceno

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 330
  • Sexo: Masculino
  • O click é o som de uma história para toda vida...
    • Sergio Damasceno - Fotografia
Resposta #7 Online: 20 de Junho de 2012, 09:43:46
Ola Spider, fiquei na duvida de seria classe social ou tipo de serviço....então resolvi falar sobre o publico...

Mas concordo..se especializar é uma opção...eu estou optando por atender um pouco de tudo e aprendendo um pouco de cada mercado, serviço, etc....tenho vontade de me dedicar a um ou dois tipos de trabalhos apenas...mas ainda não sei qual rumo tomar....por enquanto vou aprendendo...explorando e conhecendo....
Canon 6D + Sigma 35 série art 1.4 + 50mm 1.4 Canon + 85mm 1.8 + Sigma 17-50 2.8


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 20 de Junho de 2012, 10:13:01
Bem, pelo que entendi ele está falando de segmentos diferentes e não de diferentes classes sociais. Se não for isso, despreze o meu comentário.

Eu decidi me especializar em fotografia de família. Inicialmente, queria fotografar somente crianças mas vi que era bom expandir o trabalho para as gestantes e aniversários infantis. Na gestante, há a possibilidade de captar o cliente "na raiz" e os aniversários infantis costumam ser uma ótima vitrine. Se um dia eu já não precisar mais de vitrine, provavelmente abandonarei os aniversários infantis. Já surgiu demanda de casamento e não aceitei. Recentemente surgiu festa de 15 anos e já estou pensando sobre o assunto. Enfim, resolvi me especializar pra tentar me tornar referência em algo. É muito dificil ser referencia em tudo, portanto acho a especialização benéfica. Vejo ótimos fotografos de casamento por aí que não tem um bom portfolio em fotografia infantil e de família. Isso é muito comum de se ver. Quando voce se especializa em alguma área, concentra suas forças em adquirir habilidade e experiencia nessa área. Acho que dessa forma o desenvolvimento fotográfico é mais rápido, se tem mais foco no que se quer e a probabilidade das coisas acontecerem mais rápido são maiores. Em vez de eu ter que divulgar o meu trabalho para diversos públicos, foco somente num tipo de público. Assim consigo uma abrangencia maior, dentro daquele público, de maneira muito mais rápida.
Agora, se não busca excelencia no que faz ou se não quer se tornar referencia em algum segmento, atenda o que aparecer na sua frente. Talvez dê até pra ganhar mais grana a curto prazo, não sei.

p.s. Normalmente, essas "empresas fotográficas" citadas aí emcima aceitam de tudo. Eu jamais contrataria esse tipo de empresa. Até porque sei que normalmente eles colocam qualquer um pra fotografar e o importante é quantidade e faturamento. Elas tratam a fotografia apenas como negócio. Mas essa é uma opção minha. Cada um faz o que bem entende.

Administrativamente falando a posição do Peter é correta. Um especialista sempre cobrará muito mais que um generalista, até porque em quase 100% das vezes fará fotos com melhor técnica, já que concentrou seu estudo naquele segmento específico. Há egmento correlatos, que podem aproveitar muito um do outro, no caso do Peter, foto de família, gestante de crianças utilizam quase a mesma técnica, e festas infantís, pode usar também o estilo fotográfico. Porém, uma posterior escolha de segmento é muito bem vinda para consolidação do nome como referência. O que não impede que o fotógrado faça alguns trabalhos em outros segmentos. Porém sempre lembrando que o nível cobrado pelo cliente será sempre o do que apresenta em seu segmento de expertise.

Outro fator a ser considerado é sua disponibilidade de recursos. Tem cliente no segmento escolhido suficiente para manter-se durante sua consolidação no mercado? Possui outra fonte de renda que possa mantê-lo? Ou precisa acessar mais de um segmento para seu sustento. Estes são fatores extras que devem ser considerados. Cada caso é um caso. Mas, no geral, ao contrário do que parece, especialistas de alto padrão são menos suceptíveis a crises que generalistas... até porque se quiser mudar de segmento, seu nome já é mais conhecido, mesmo que não seja sua expertise, causa impacto a clientes. Quem recusaria o Sebastião Salgado fazendo as fotos da festinha de sua filha? Mesmo não sendo a área dele? E pegaria um fotógrafo desconhecido?

Acho que, de começo há mais flexibilidade quanto a isso, mas deve-se sempre procurar ser especialista e tarnar-se referência (local mesmo) em um tipo de trabalho.  :ok:

PS: Opinião de um administrador, com especialização em RH, não de um fotógrafo. Não conheço a área tão a fundo, mas estas são linhas gerais de desenvolvimento profissional.  :ok:


Hoogle

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 970
  • Sexo: Masculino
  • Hello. It's me.
    • Alexander Hugo - Fotografia
Resposta #9 Online: 20 de Junho de 2012, 17:54:29
Ótimo tópico  :clap:
Ando pensando muito no assunto ultimamente, já que estou começando a trabalhar com fotografia também.

Alguns dos motivos que me levam a crer que especialização é o melhor caminho:
-Equipamento: para cada tipo de fotografia, você vai precisar de um equipamento diferente. O equipamento que se usa em um evento é diferente do equipamento de estúdio, uma lente para esportes é diferente de uma lente para fotografar jóias. Se você se especializa, pode investir todo o dinheiro em equipamentos específicos.
-Conhecimento: como o escopo do conhecimento necessário é menor, você consegue estudar, treinar e adquirir experiência com mais eficiência, em menor tempo. Assim, você consegue chegar mais longe.
-Imagem: se você fotografa de tudo, pode parecer que você está desesperado por trabalho, o que pode não ser bom para a sua imagem no mercado.

 :ok:


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
Resposta #10 Online: 20 de Junho de 2012, 18:33:06
EMHO, acho isso válido para grandes centros, ou quando vc tem "aquele" estudio. Tem muitos freelas q trabalham com o q aparece, jah q a responsabilidade estah no contratante, e nao, nele, q tah recebendo pouco para dar um apoio ao fotografo principal.

Um amigo profissa cunhou um termo engraçado: "fotografo de bairro". Aquele cara q tem um estudio modesto, ou nem isso, um equipamento suficiente para atender as suas necessidades e eh conhecido nos bairros proximos a sua casa, normalmente atendendo a classe C. Vi um cara desses trabalhando sozinho com uma sombrinha ao lado q ele mesmo posicionava. Tinha uma D90 + SB600 + radio flash + flash da sombrinha. Trampou a noite toda com uma 17-55mm 2.8. Cobrou R$ 7,00 a foto e convenceu a dona da festa a ficar com 200 fotos ruins, ou seja, ganhou, bruto, R$ 1400,00 e teve sua cliente bem satisfeita.

Nao precisa cobrar soh R$ 7,00 a foto e nem entregar fotos ruins. Se cobrasse entre 10,00 a 15,00, mas fotos com composiçao basica, iluminaçao correta e cores legais, um cara assim, nao falta trabalho pra ele.

O q disse acima, tb eh valido para pequenas cidades do interior, onde tem se fazer tudo pela escassez de clientes. Em grandes centros ( de 500.000 para cima ), pensar em segmentaçao acho importante, mas cada caso eh um caso.
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #11 Online: 20 de Junho de 2012, 19:15:14
Ótimo tópico  :clap:
Ando pensando muito no assunto ultimamente, já que estou começando a trabalhar com fotografia também.

Alguns dos motivos que me levam a crer que especialização é o melhor caminho:
-Equipamento: para cada tipo de fotografia, você vai precisar de um equipamento diferente. O equipamento que se usa em um evento é diferente do equipamento de estúdio, uma lente para esportes é diferente de uma lente para fotografar jóias. Se você se especializa, pode investir todo o dinheiro em equipamentos específicos.
-Conhecimento: como o escopo do conhecimento necessário é menor, você consegue estudar, treinar e adquirir experiência com mais eficiência, em menor tempo. Assim, você consegue chegar mais longe.
-Imagem: se você fotografa de tudo, pode parecer que você está desesperado por trabalho, o que pode não ser bom para a sua imagem no mercado.

 :ok:

Muito bem resumido!
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya