Autor Tópico: Será que entro nesse mundo?  (Lida 2151 vezes)

Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Online: 16 de Agosto de 2012, 01:15:42
Pois é, estava conversando com meu amigo aqui do fórum Silvano, e ele me deu um toque que achei bem interessante! Falou que pro meu estilo de fotografia o filme seria interessante, e to a semanas maturando isso na minha cabeça....

Todo mundo sabe que é bem difícil de conseguir fotografar com filme atualmente, mas isso daria uma exclusividade muito maior ao meu trabalho não? Aí ficam minhas dúvidas:

A possibilidade de usar um filme P&B irá contribuir muito para as minhas fotos? E como ficam os ajustes depois na pós? Eles existem?

Que filmes são os mais recomendados? Como é a disponibilidade deles?

Será que ja tenho capacidade técnica e olhar suficientes pra migrar nessa aventura?

Como funcionam esses scanners? Não precisa mais de tratamento químico no filme? Não entendo bulhufas disso :/

Existe algum curso de fotografia em filme no brasil?

Andei pensando em 2 alternativas pra iniciar essa aventura, caso ela exista. Quero aproveitar as lentes pra usar na minha T3i caso não me adapte, então pensei em mounts que eu possa utilizar com adaptador

1 - comprar uma zenit e usar com futuras objetivas m42, onde provavelmente terei que me incomodar com limpeza, fungos, lubrificação, etc
2- comprar uma vivitar V3800N com mount pentax K novinha, mas não entendo nada de pentax, vai ser mais dificil encontrar lentes pra ela do que M42
3- comprar um scanner, pra digitalizar as fotos...não faço a mínima idéia do que estou falando agora...

Aberto a sugestões, pitacos e comentários :D
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Resposta #1 Online: 16 de Agosto de 2012, 01:25:26
Acho que se tu tens tantas duvidas te falta muita leitura a respeito.

Ninguém aqui vai ter propriedade pra responder os teus questionamentos, e acredito que tu deveria ir atrás deles.


Uma coisa que te digo, para trabalhos comerciais filme praticamente é inútil.

Agora se for pra hobby ou autoral, são outros quinhentos...


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #2 Online: 16 de Agosto de 2012, 01:57:32
Acho que se tu tens tantas duvidas te falta muita leitura a respeito.

Ninguém aqui vai ter propriedade pra responder os teus questionamentos, e acredito que tu deveria ir atrás deles.


Uma coisa que te digo, para trabalhos comerciais filme praticamente é inútil.

Agora se for pra hobby ou autoral, são outros quinhentos...
Carlos, é bom tomar cuidado com esse tipo de afirmativa. Há muita gente trabalhando comercialmente com filme pelo mundo.
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Resposta #3 Online: 16 de Agosto de 2012, 02:12:51
Carlos, é bom tomar cuidado com esse tipo de afirmativa. Há muita gente trabalhando comercialmente com filme pelo mundo.

Mundo não é Brasil. Aqui isso não existe... quem fotografa com filme, vai revelar ele também... se tem meia dúzia que faz isso é muito.

E os trabalhos executados com filmes são muito seletos, não é tudo que tu pode fazer com filme e principalmente: pagar.


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #4 Online: 16 de Agosto de 2012, 02:30:38
Mundo não é Brasil. Aqui isso não existe... quem fotografa com filme, vai revelar ele também... se tem meia dúzia que faz isso é muito.

E os trabalhos executados com filmes são muito seletos, não é tudo que tu pode fazer com filme e principalmente: pagar.
Não vejo problema em trabalhar com filme. Aliás, estou pretendendo fazer alguns trabalhos com filme. Não vejo nenhum impedimento maior. Acho que isso serve pra muita gente. Acho complicado generalizar as coisas dessa forma.
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Resposta #5 Online: 16 de Agosto de 2012, 07:19:26
Não vejo problema em trabalhar com filme. Aliás, estou pretendendo fazer alguns trabalhos com filme. Não vejo nenhum impedimento maior. Acho que isso serve pra muita gente. Acho complicado generalizar as coisas dessa forma.

Não sei onde tu mora, mas aqui em POA já é complicado trabalhar com digital porque existe 1 minilab somente que faz as impressões do modo "menos pior" posssível.

Imagina filme....

Eu também penso em fazer algumas coisas autorais em filme, mas primeiro tenho que fechar meu equip digital, e ai sim montar um lab pra revelar as minhas fotos.


Não existe mais quem faça esse trabalho, requer tempo, paciência e tem que gostar MUITO. E o principal problema: Não é rentável pra quem revela.


Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Resposta #6 Online: 16 de Agosto de 2012, 09:29:02
Acho que se tu tens tantas duvidas te falta muita leitura a respeito.

Tens como indicar alguma leitura a respeito? Entrei aqui exatamente pra procurar um norte ao meu estudo... Inclusive perguntei do curso né...

Quanto à utilização, também não vejo problema, mas atualmente acredito que pra trabalhar com filme só é viável se tiver controle sobre todo o processo, como vc falou, se para impressão digital já é dificil....

Quanto a fechar meu equip digital, acabei me apaixonando pela minha helios e ja pretendo comprar mais algumas manuais, por isso a ansiedade de escolher um futuro equip em filme, pra não investir em um sistema que possa a vir a incompatibilizar no futuro...

Concluindo só, meu uso vai ser mais pra trabalho autoral mesmo :)
« Última modificação: 16 de Agosto de 2012, 09:38:40 por Razad »
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr


dimigobbo

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.698
  • Sexo: Masculino
    • Meu Flickr
Resposta #7 Online: 16 de Agosto de 2012, 09:56:15
Razad, qual o foco do seu trabalhado?

Se for fazer street, acho válido investir em uma rangefinder.

Existem sim filmes preto e branco, inclusive para revelação no processo C-41 (utilizado para revelar filmes coloridos em mini-lab).

O processo de revelação é muito legal e fácil de fazer em casa (para filmes P&B comuns).

O scanners funcionando quase como um scanner comum, porém com retro-iluminação (ele ilumina, também, a parte de trás do negativo), iluminando em cima e em baixo.

Em lojas grandes (Angel, Consigo) você consegue encontrar diversos filmes P&B dentro da validade e eles mandam via correios. Se quiser, dá pra comprar os pacotes de fora, via Ebay a um preço melhor.

Recomendo alguns que já utilizei: Kodak Tri-x 400, Ilford HP5 Plus, Fuji Acros 100, Kodak BW400CN (revelado em minilab).

Na dúvida, tente pegar uma câmera para sair e fazer as fotos. Queime 1, 2, 3, 4 rolos de filme, encontre um bom local para revelar e fazer o scan (para web, acho que vale até fazer uma gambiarra pra "fotografar" os frames).

Fotografar com filme é sensacional (eu particularmente gosto bastante). A expectativa de ver o que foi fotografado, a espera pra acabar o rolo de 36 poses, tudo isso junto, dá um prazer a mais na hora de fotografar.

Sobre leitura: recomendo a trilogia do Ansel Adams.

Abcs!
"If your pictures aren't good enough, you're not close enough"

RTFM


vrsilva

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.805
  • Sexo: Masculino
    • Vinícius Ribeiro.
Resposta #8 Online: 16 de Agosto de 2012, 11:42:47
Razad, faço das palavras do Dimigobbo as minhas com relação a rangefinder, são cameras extremamente compactas, rapidas no foco, e cumprem muito bem o papel, o fato de não possuir o espelho a deixa bem mais interessante, pois não chama a atenção, a minha yashica no momento do "clique" só se ouve um "téc" baixo...

Quando tiro fotos da minha noiva se eu não tirar a camera do rosto ela não para a pose achando que ainda não bati a foto... com a SLR do meu pai ela já sabia o momento por conta do "flap" do espelho...
A questão de não ter espelho ainda contribui para outra coisa, voce consegue tirar fotos tranquilamente com velocidades baixas como 1/30 sem problemas com a tremida que o espelho faz, como a rangefinder não tem, não treme nada, só vai depender do seu pulso.

Outra coisa que comentei é o foco, é MUITO mais rapido focar nas rangefinders, o curso do anel do foco é bem mais curto, ou seja voce gira muito pouco para focar, nas SLR o foco pode parecer ser mais preciso por isso, mas não é, pois o sistema de telemetro das rangefinders se estiverem bem calibrados são MUITO precisos, mesmo em aberturas grandes como f1.7 da minha yashica...

Outro ponto positivo para as rangefinders em relação as mirrorless, porém isso depende da camera, é que normalmente elas tem diafragma do tipo copal, são laminas que se fecham da extremidade ao centro, não é do tipo cortina como as SLR, porém a leica usa tipo cortina, não sei qual outra rangefinder usa, mas as yashicas, e canonets são do tipo "leaf shutter", eles permitem que a foto seja feita usando o flash em QUALQUER velocidade, o contrario do tipo cortina que tem limites como por exemplo velocidade maxima de 1/250...

Fotos de rua são bem interessantes, porém as vezes pode ser frustrante também, como por exemplo tirar foto de alguém, essa pessoa perceber e não gostar, como é com filme, o que fazer?
No digital basta mostrar que vai apagar na frente da pessoa e pronto, mas no filme não tem como... Pode falar que faz um trabalho para faculdade, mas mesmo assim é bem constrangedor... por isso que tenho medo de apontar a camera e fazer a foto...

Filmes preto e branco dão uma atmosfera mais interessante para fotos de rua, ou então usar um filme com cores diferentes do padrão, além dos PB que o Dimi indicou eu indico coloridos os Fuji Superia400 e o Kodak Ultramax400... são filmes rapidos e dão resultados interessantes assim como o PB...
Eu indico também o uso de ISO400 ou até mesmo 800, porque? Porque com eles você irá usar uma abertura menor, aumentando o DOF, mas porque aumentar o DOF, para trabalhar com foco por zonas, olhando na lente da para ver a area em foco para determinada abertura, com isso você não perde tempo focando para pegar o "momento decisivo".

Cameras eu indico em primeiro lugar, claro se puder pegar, a leica m6, a vantagem da leica é o mout M que tem infinitas lentes.

Em segundo lugar eu indico a Canon Canonet QL17 G3, é a última versão dela, possui lente 40mm/F1.7, muito boa qualidade e contraste, distancia ótima para o propósito, é uma maquina que possui controle totalmente manual, prioridade de velocidade ou totalmente automatica, quando está trabalhando em prioridade de velocidade ela informa no viewfinder a abertura que sera usada com isso pode se fazer compensações no modo manual se desejar. Telemetro e fotometro muito bons. O dificil é achar uma QL17 G3 para venda. Se optar por esta procure no Ebay se puder, no ML está muito dificil, sempre procuro mas nunca encontro.

Em terceiro a Yashica Electro Gx, essa é a última das Electros da Yashica, ela é mais compacta um pouco que a minha GTN, o fotometro fica junto da lente não precisando de compensação quando utilizar filtros, o que é muito bom, essa maquina tem lente 45mm/f1.7, lente excelente qualidade com ótimo contraste, a única limitação dela assim como as GSN e GTN é que elas só trabalham em modo prioridade de abertura, e tão pouco informam o tempo utilizado. Mas são cameras que cumprem muito bem o proposito também, são cameras simples que sendo simples deixa você livre para aperfeiçoar seu olhar e "esquecer" um pouco dos ajustes das maquinas, uma fez fotometrado é só bater...

Sobre fotografos, eu gosto muito dos vídeos do Erick Kim, ele tem canal no youtube e sempre entrevista outros fotografos de rua, tem blog também onde ele ensina varias técnicas de photostreet.

Lembre-se que foto de rua, o objetivo maior é o registro da cena, do momento, de algo acontecendo, ou uma mensagem através da imagem, os efeitos de imagem como o bokeh são sempre em ultimo plano, não são a prioridade, o DOF longo também é sempre melhor, por isso eu acho os filmes de ISO alto melhor...

No mais da minha parte acho que é só, só aviso que sou tão inexperiente nisto quanto você ou até mais, pode ser que tu já seja melhor, só não teve tanta literatura quanto eu, TALVEZ... mas no que precisar iremos trocando informações, eu também gosto muito disso...

Sobre o pós acho que é valido fazer sim, porém sem muita edição, é mais correção... Se for fazer somente filme 35, eu recomendo o scanner da epson o V330 tem a Barbara na parte de analogico do forum que comprou um e gostou, esse scanner só não escaneia médio formato, se pretende fazer mais futuramente já é melhor considerar outro scanner...

Foto analogica é sempre gostoso, é outro ar, voce fica com um peso de responsabilidade muito grande, por não poder ver o resultado na hora, e pode perder momentos por erro.. Como eu já fiz, minha noiva é modelo de vestidos de noiva de um estilista da cidade, e eu fiz as fotos usando flash, como era ambiente escuro, a fotometria ficou PERFEITA, porém eu errei feio no foco, MUITO FEIO, ela saiu irreconhecivel em 98% das fotos... Ela ficou uma fera comigo, mas foi total falta de experiencia e falta de familiaridade com o equipamento...

Mas é isso que é gostoso no analogico, pois voce percebe muito mais onde erra, voce analisa muito mais a foto, e depois para as proximas voce sempre irá se lembrar, na digital pode ser que isso não aconteça.. A pessoa acaba ficando sempre dependendo de ver a foto se ficou boa, e se não faz outra, sem se atentar onde errou, só na base da tentativa e erro...
Eu me espantei sabado com um fotografo do jornal regional aqui de sorocaba, eu estava no evento comemorativo da escola infantil do meu cunhadinho, e o fotografo foi la registrar o evento... Ele estava usando uma Nikon D3 se não me engano, o cara simplesmente batia as fotos e nem conferia no visor, só depois de alguns cliques ele olhava... porque o cara tem confiança nele próprio, experiencia, claro que não precisamos ser assim de imediato, mas um profissional como ele vem do tempo do filme onde tudo era na unha... Mas quem começa no digital, é sempre doloroso o caminho reverso...

Bom mas é isso... não vou prolongar mais ainda...!!!

Espero ter contribuido com o minimo que seja...

Abraços!
Vinícius Ribeiro
http://www.flickr.com/photos/vrsilva85/
----------------------------------------------------------------------------------
Canon 350D 18-55mm f3.5/5.6
Yashica Electro 35 GTN 45mm/f1.7


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 16 de Agosto de 2012, 16:27:10
Adilson,

Uma dica valiosíssima já foi dada aqui: Trilogia de Ansel Adams: A câmera, O Negativo e A Cópia. E, se possível, leia exatamente nessa ordem, isto é, primeiro "A Câmera", depois "O Negativo" e por último "A Cópia".

Sem dúvida alguma é uma obra de leitura obrigatória para todo e qualquer fotógrafo, independentemente do quão experiente ele seja. Digo mais, não é leitura para uma única vez. Você vai ler e mais tarde vai voltar a consultar porque há vasta quantidade de informação impossível de se assimilar numa só passada.

Dizem, eu não sei se isso é verdade, que o original em inglês é mais fiel ao que de fato escreveu o Ansel Adams. Já me falaram: "Se você lê em inglês, prefira o original". Repito, não sei se procede isso, então não tome essa informação como uma verdade absoluta e imutável.

Deveria ser "ideia" (sem acento, mas, foda-se a nova ortografia), mesmo assim vamos lá: procê tê uma idéia, se eu ficar resfriado lá nos EUA eu não sei nem espirrar em inglês. Eu tenho a versão em português porque o pobre ignorante que vos escreve mal conhece da língua portuguesa. Mas posso dizer, NÃO ME ARREPENDO NEM UM POUQUINHO DE TER COMPRADO ISSO.

Outro comentário eu penso ser importante.

Não faça nada, não compre nada, não pense em mais nada, antes de ler a tal trilogia e, se possível, não só ela.

Depois de feito isso, não tire conclusão nenhuma, mas, NENHUMA MESMO antes de ver nas suas próprias mãos uma fotografia em P&B ampliada pelo processo tradicional. Preferencialmente em papel de fibra baritado no maior tamanho possível. Sei lá, se vira aí, corra atrás disso, mas procure ver uma ampliação em 30x40cm ou maior feita em, repito, papel de fibra baritado.

Para foto colorida, na minha opinião, talvez já se possa dizer que a briga é boa. Mas, desculpem-me os pensam diferente, fotografia preto e branco impressa pelo argêntico ainda não tem pra ninguém. Esse negócio de ver uma imagem retro-iluminada e monitores descalibrados... xiiii... isso já é uma discussão antiga e sem fim.

Você vai encontrar quem defenda uma impressão digital com papel Hahnemühle com tinta de carbono e o caralho de asa. Eu, definitivamente, não entro nesse tipo de discussão. Apenas sugiro que se coloque uma ao lado da outra. E não vale colocar vidro em cima da impressão digital, tem de ser olho direto sobre o papel.

Por fim, se você tomar gosto pela coisa, em P&B, vai chegar um tempo que você vai querer câmeras de médio formato, ou maior.
-22.352971,-48.775582


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 16 de Agosto de 2012, 16:31:17
Putz... esqueci de dizer.

Sobre a obra do Ansel Adams, procure no Estante Virtual. Lá você acha livros usados em muito bom estado por preços bem mais interessantes. De vez em quando eu compro de lá e posso dizer que funciona muito bem.

http://www.estantevirtual.com.br
-22.352971,-48.775582


Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Resposta #11 Online: 16 de Agosto de 2012, 22:55:36
Caraca pessoal quanta coisa! Rsrs

Então, vou ler a trilogia do Ansel Adams, vou procurar em inglês mesmo, sempre prefiro quando tem, ja li uns bons pedaços, principalmente do primeiro livro, mas agora vou fazer bonitinho, agora não, durante esse semestre acredito.

Dimi obrigado pela recomendação lá por MP!  :ok:

Vou fazer street mesmo, não estava cogitando as rangefinder pela possibilidade de achar lentes não compativeis com o meu lado digital canon, mas realmente a questão da portabilidade e discrição é muito melhor, mas aí é só mudar o projeto e incluir umas m4/3 pro futuro, mas vai ficar bem estranho mesmo...

VrSilva, vou ter que ler novamente seu tópico algumas vezes pra pesquisar sobre as câmeras que você citou, pra fotos de rua geralmente ando com um cartão com logo meus dados pra contato, caso a pessoa queira ver sua foto publicada/ou não, já aconteceu comigo e com um bom papo a pessoa entende e até elogia depois rsrs...nunca aconteceu de pedirem pra deletar ainda...

Braga você colocou um desafio bem grande na minha mão, vou ler essa trilogia e procurar uma foto assim, acho que não vai ser difícil, pq conheço bastante gente que tem em mãos fotos antigas da cidade e tal!  :ok: Mas vou dar uma olhada pra ver se é esse papel de fibra baritado...

Caraca é tanta coisa nova pra conhecer e aprender  :D

Obrigado mesmo pelas dicas pessoal, muito bom contar com o apoio de vocês.... mas realmente agora sei que vou deixar a compra de equipamento pra mais tarde....

Outra pergunta: tenho uma olympus superzoom115, mas me sinto tão impotente com ela na mão, ela só tem 5 botões  on/off, zoom, timer, flash, e disparador, como faço pra fotografar num negócio desses? ela tem autofoco? :hysterical: :hysterical:

Outra coisa, pilha pra ela, ela usa aquelas redondas especial pra foto, acho que é CR2, onde acho isso pra comprar?
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr


vrsilva

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.805
  • Sexo: Masculino
    • Vinícius Ribeiro.
Resposta #12 Online: 17 de Agosto de 2012, 08:58:03
CR2 tu acha facil som, a minha electro está usando uma dessa, mais duas lr44 para dar 6v que a camera precisa. Sobre essa olympus ela é autofoco sim, como funciona? Não sei...

Não esquente a cabeça com relação aos botões, enquanto você tem medo da falta deles, eu tenho medo da superpopulação deles... kkkk!!!

Bons estudos garoto!
Vinícius Ribeiro
http://www.flickr.com/photos/vrsilva85/
----------------------------------------------------------------------------------
Canon 350D 18-55mm f3.5/5.6
Yashica Electro 35 GTN 45mm/f1.7


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 17 de Agosto de 2012, 12:58:10
(...)mas me sinto tão impotente com ela na mão, ela só tem 5 botões  (...)

Você não precisa mais do que isso: ISO, diafragma e velocidade. Com esses três controles, se quiser, você pode fotografar qualquer coisa.

Conhecendo bem os fundamentos desses itens e a relação direta que há entre eles, isto é, quando você aciona um, o que vai acontecer com os outros dois, bem, é tudo que um fotógrafo precisa ter e usar.

O que vier a mais será bem-vindo, claro!, mas não passa de perfumaria. E se alguém perguntar: "Isso vale pro filme ou pro digital?". Resposta: "Não importa; tanto faz".
-22.352971,-48.775582


Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Resposta #14 Online: 17 de Agosto de 2012, 13:30:23
CR2 tu acha facil som, a minha electro está usando uma dessa, mais duas lr44 para dar 6v que a camera precisa. Sobre essa olympus ela é autofoco sim, como funciona? Não sei...

Não esquente a cabeça com relação aos botões, enquanto você tem medo da falta deles, eu tenho medo da superpopulação deles... kkkk!!!

Bons estudos garoto!

Valeu cara!

Você não precisa mais do que isso: ISO, diafragma e velocidade. Com esses três controles, se quiser, você pode fotografar qualquer coisa.

Conhecendo bem os fundamentos desses itens e a relação direta que há entre eles, isto é, quando você aciona um, o que vai acontecer com os outros dois, bem, é tudo que um fotógrafo precisa ter e usar.

O que vier a mais será bem-vindo, claro!, mas não passa de perfumaria. E se alguém perguntar: "Isso vale pro filme ou pro digital?". Resposta: "Não importa; tanto faz".
o

Eu não tenho esses comandos, por isso que me sinto tão impotente :/

Assim como no celular, só consigo regular o Iso

« Última modificação: 17 de Agosto de 2012, 13:35:59 por Razad »
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr