Autor Tópico: Losango da Luz ??????????  (Lida 889 vezes)

Alexandre ABC

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 546
Online: 24 de Setembro de 2012, 10:01:03
Primeira vez que vejo alguém falar sobre esse comportamento da luz.
Sei que fonte grande é difusa e seu tamanho é proporcional à distância do assunto, mas que se expande e volta a se concentrar da forma que mostrado nunca havia lido.
Alguém já notou esse comportamento na prática?

P.S. Após questionado, o fotógrafo respondeu argumentando que é devido à dispersão da luz, que nos flashes o grau é mais elevado que em outras fontes.


Alexandre Ricci

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.070
    • Flickr Alexandre
Resposta #1 Online: 24 de Setembro de 2012, 11:38:57
Muito interessante! Ao chegar em casa vou ler a matéria completa  :ok:


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.251
Resposta #2 Online: 24 de Setembro de 2012, 11:53:33
Obviamente que a luz não se expande e se concentra novamente, um feixe de luz sempre é linear a não ser que seja refletido em alguma coisa ou passe próximo a um buraco negro, cuja força gravitacional é tão grande que consegue desviar um feixe de luz :)

Mas acho que entendi o que ele quis dizer. Tem a ver com a propriedade de decaimento da luz pela lei do inverso do quadrado. A luz, ao sair do flash sai em todas as direções, em formato de cone. Na área próxima ao flash, a distância percorrida pela luz tanto na perpendicular do cone quando nas "bordas" do cone é bastante semelhante. A medida que a luz avança, a distância percorrida nas bordas começa a ficar substancialmente maior que a distância percorrida na perpendicular, e pelo decaimento, a luz nessa área começa a ficar significativamente mais fraca. Após uma determinada distância, apenas o feixe perfeitamente perpendicular, o que está no centro do cone, ainda será visível, o restante já terá decaído completamente.

Tentei encontrar um exemplo de decaimento da luz postado aqui mesmo no MF onde ficava claro que a luz, no eixo do flash, ia mais "longe" enquanto as bordas decaiam rapidamente, mas não encontrei.

Será isso ???  :ponder: :ponder: :ponder:

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460


Mr. Hyde

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 16.575
  • Sexo: Masculino
    • Faceboock
Resposta #3 Online: 24 de Setembro de 2012, 18:39:10
Acho que ele quis reinventar a roda (na forma de um losango).
Se ele usasse o exemplo linear ficava perfeito e comum.

Tem a ver tb com a tentativa de todo mundo ser original...  :assobi:

____________________
"Deus perdoe o Mal que habita em mim" M. Nova


Alexandre Ricci

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.070
    • Flickr Alexandre
Resposta #4 Online: 24 de Setembro de 2012, 20:26:42
Assisti uma palestra do Daniel na Photoimage Brazil, ele é um cara bem novo, deve ter bem menos que 30 anos e aprendeu tudo que sabe ralando na prática e lendo muito. Inclusive recomendou veementemente o livro Luz, Ciência e Magia, assim como o Alexandre ABC tbm o faz com toda razão, pois o livro é excelente (ainda não terminei de ler, mas estou adorando).

Pelo texto citado, precisa se entender que ele não está descrevendo o comportamento da Luz com a forma de losango, mas os efeitos que a Luz causa sobre o/a modelo de acordo com a posição do flash. Concordo com o que o AlexandreS colocou e também com o Hyde. Ele quis explicar de um jeito próprio esse efeito mas que emho não foi muito feliz  :ponder:

 :ok:


Soprani

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 713
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 25 de Setembro de 2012, 16:02:56
Senhores,

Ao menos eu, nunca ouvi falar de tal teoria. E, embora tenha lido de forma superficial, fiquei intrigado como uma fonte de luz grande, como um softbox, quando perto do objeto a se fotografar pode ser dura, ficando mais suave ao se distanciar.

Segundo o proprio livro citado pelos senhores, Luz, ciencia e magia, quanto mais proximo do objeto maior sera a fonte de luz, relativamente, contrario sensus, quanto mais distante da fonte de luz, menor ela sera, vide como exemplo o sol, que embora seja muuuiiitoooo grande, produz uma luz muito dura.

Acho que talvez uma leitura mias cuidadosa possa me fazer entender melhor o texto, mas, para ser honesto, prefiro investir meu tempo lendo novamente o livro (Luz, ciencia e magia), que ja estou prometendo ler novamente ha uns dois meses.

Abraço


 

D810, D4, 35mm 1.4 Art, 85mm 1.8G Nikon.


Mr. Hyde

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 16.575
  • Sexo: Masculino
    • Faceboock
Resposta #6 Online: 25 de Setembro de 2012, 16:43:51
(...) quanto mais proximo do objeto maior sera a fonte de luz, relativamente, contrario sensus, quanto mais distante da fonte de luz, menor ela sera, vide como exemplo o sol, que embora seja muuuiiitoooo grande, produz uma luz muito dura.

(...)

Exato... E por isso mesmo, pela grandeeeeeeeeee distância, ele fica pequenininho e a luz dura.
O mesmo vale para o softbox. Perto ele é grande e luz suave. Longe ele fica pequeno e luz dura.
A questão aí é que quanto mais distante uma luz qualquer, como o de um softbox, mais fraca (no sentido de menos potência. Decaimento) ela fica e isso, muitas vezes, se confunde com suavidade. O que, evidentemente, não tem nada a ver uma coisa com a outra.

O que me intrigou de fato, na primeira leitura, foi a afirmativa de que um snoot é suave, duro e depois suave novamente. Nunca vi esse comportamento na luz e eu já fotografei de snoot caseiro. Vou fazer uns testes em cima disso para ver.

____________________
"Deus perdoe o Mal que habita em mim" M. Nova


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.721
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #7 Online: 25 de Setembro de 2012, 17:12:35
Pessoal, não sei se ele adicionou isso depois, mas no fim do texto, abaixo da última foto, tem a seguinte explicação:

Citar
Sobre o Losango

Na verdade, a Teoria do Losango é uma forma de dizer que a luz de fonte grande se concentra ao se afastar da pessoa fotografada. Serve para fins de visualização e para facilitar a compreensão desse conceito. Não tem a intenção de ser algo em nível científico. Ainda cabe dizer que, na maioria das luzes, sairá da fonte de forma circular, pelo próprio formato dos refletores, mas a visualização desse conceito através do Losango facilita o entendimento!


O que é mais ou menos o que os colegas acima concluíram.

Abraços