Autor Tópico: Sensor novo pode dobrar captação da sensibilidade de cor - Panasonic  (Lida 821 vezes)

Oliberal

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.623
  • Sexo: Masculino
É esse tipo de avanço que falo que só ocorrerá nas mirrorless

Fonte: 43 rumors

Panasonic anuncia o novo "Micro Cor Splitters" Sensor.




Panasonic acaba de anunciar uma nova tecnologia de sensor, sensores de imagem de alta sensibilidade usando micro Cor Splitters. Nova técnica que permite " aproximadamente o dobro da sensibilidade de cor em comparação com os sensores convencionais que utilizam filtros de cor. ". O truque de conseguir isso é a completa remoção dos filtros de cor que " geralmente bloqueiam 50 - 70% da luz de entrada antes que ele mesmo atinge o sensor ". Descrição completa da tecnologia pode ser lida aqui:  http://panasonic.co.jp/corp/news/official.data/data.dir/2013/02/en130204-6/en130204-6.html
Site:   http://www.flickr.com/photos/ulysalis/

Olympus OM-D E-M1  - Lentes digitais M4/3:   M. Zuiko 12-40mm F2.8  /  M.Zuiko 12-50mm  /  M.Zuiko 40-150mm  /  M.Zuiko 75-300mm  /  M.Zuiko 45mm F1.8  /  Panasonic/Leica Summilux 25mm F1.4  / Panasonic 14mm f/2.5  /  Sigma 19mm F/2.8   -  Lente analógica: OM Olympus 50mm f/1.8


daluco

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 415
  • Sexo: Masculino
    • DaLuCo
Resposta #1 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 21:42:56
Estou curioso pra ver os resultados práticos.... :clap:
OM-D E-M5, E-PL1, VF-3, FL-36R, kit 14-42mm, Oly 9mm f8, lumix 20mm 1.7, M.Zuiko 45mm 1.8, M.Zuiko 40-150mm, M.Zuiko 12-50mm, Zuiko 70-300mm + adaptador.
www.flickr.com/


Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.399
Resposta #2 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 21:57:59
Estou curioso pra ver os resultados práticos.... :clap:

idem!!!!!


pedro_raythz

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.469
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 22:02:53
Só acredito vendo!  :D
Lembro que quando lançaram os sensores CMOS Back illuminated falavam que teria uma grande revolução, que o ISO alto melhoraria bastante... até agora estou esperando isso  :assobi:


Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.399
Resposta #4 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 22:04:14
Só acredito vendo!  :D
Lembro que quando lançaram os sensores CMOS Back illuminated falavam que teria uma grande revolução, que o ISO alto melhoraria bastante... até agora estou esperando isso  :assobi:

 :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical:


fvanzela

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.052
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 22:05:50
Teoricamente aumentara muito o contraste dinâmico e a profundidade das cores, mas se a conta for realmente essa que colocaram no artigo, teremos sensores micro 4/3 mais evoluídos que os atuais APS-C e até mesmo FF. É isso ou entendi mal?
Fernando Vanzela
Olympus OMD-EM1|12-40 f2.8|45 f1.8|40-150 f4-5,6
http://www.flickr.com/photos/fvanzela/


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.059
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 22:09:04
Avanço de verdade mesmo vai ser na forma como esse sensor lida com cores, com cada fotodiodo absorvendo todas as cores. No papel ele faz o mesmo que o Foveon, só que com a vantagem de ter bem menos perda.


Thales Souto

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (29)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 12.132
  • Sexo: Masculino
  • "Fotografia é um hobby viciante"
    • thalessouto.com
Resposta #7 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 23:00:43
Estou curioso pra ver os resultados práticos.... :clap:
2x
D610 + AF-S 50 1.8 G + YN685
"Polímeros, aulas, família e fotografia. Não necessariamente nessa mesma ordem...."
Meu canal no YouTube sobre fotografia: http://www.youtube.com/channel/UCCS35q7G_BRE6aVdXXEOKNg
Instagram: @souto_thales
www.flickr.com/photos/tsouto


clac

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 857
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 23:57:40
Avanço de verdade mesmo vai ser na forma como esse sensor lida com cores, com cada fotodiodo absorvendo todas as cores. No papel ele faz o mesmo que o Foveon, só que com a vantagem de ter bem menos perda.
Cada célula irá captar todas as cores? Tem certeza? Quer dizer... meu inglês é tão bom quanto meu russo, então to me guiando pelas ibagens. Mas pelo que eu entendi, eles tiraram o filtro, que causava grandes perdes de luz, e trocaram por algumas paradinhas que fazem a luz sofrer difração, separando os raios de cores (frequências) diferentes.
Veja o desenho: Nós temos um conjunto:
   D  D  D  D 
CCCCCCCCC
Onde o D faz com que aos sensores C chegam todas as cores referentes aquele ponto, menos o vermelho, que foi refletido para os censores adjacentes. Os censores adjacentes (C), por sua vez, recebem todas as cores referentes aquele ponto e mais uma parte do vermelho desviado pelo D.
Mas eu ACHO que o sensor não diferencia cores. Seria muito complexa uma célula que diferencia as frequências das ondas que chegam a ele. Ele "sabe" a quantidade de luz que estimulou ele, mas não quantos por cento disso é vermelho, quantos por cento é verde, etc, pra poder cruzar os dados e chegar a uma cor.
Pra que você veja cores desse esquema ai, vai tudo do algoritmo usado. Ele deve levar em conta a intensidade que chegou no sensor, o quanto chegou nos vizinhos, a diferença tem relação com o vermelho. É meio que o bayer, o programa vai usar as quantidades da célula e das céluas próximas pra tentar ver o quanto chegou de cada cor em cada ponto (ou o quanto devia ter chego). Mas é isso. A vantagem é que se perde menos luz, ~98% chega ao sensor, mas continua tendo desvantagens equivalentes ao Bayer. O Foveon ainda me parece superior...
« Última modificação: 05 de Fevereiro de 2013, 00:01:21 por clac »


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
Resposta #9 Online: 04 de Fevereiro de 2013, 23:57:42
Avanço de verdade mesmo vai ser na forma como esse sensor lida com cores, com cada fotodiodo absorvendo todas as cores. No papel ele faz o mesmo que o Foveon, só que com a vantagem de ter bem menos perda.

E o preço pra produzir isso? Eh o mesmo?
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 05 de Fevereiro de 2013, 00:09:38
Avanço de verdade mesmo vai ser na forma como esse sensor lida com cores, com cada fotodiodo absorvendo todas as cores. No papel ele faz o mesmo que o Foveon, só que com a vantagem de ter bem menos perda.

Bucephalus, foi isso que pensei. Mas não é justamente essa característica que faz com que o foveon seja um devorador de luz?  :ponder:
Será que vão conseguir esta mágica?


Oliberal

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.623
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 05 de Fevereiro de 2013, 00:16:00
Cada célula irá captar todas as cores? Tem certeza? Quer dizer... meu inglês é tão bom quanto meu russo, então to me guiando pelas ibagens. Mas pelo que eu entendi, eles tiraram o filtro, que causava grandes perdes de luz, e trocaram por algumas paradinhas que fazem a luz sofrer difração, separando os raios de cores (frequências) diferentes.
Veja o desenho: Nós temos um conjunto:
   D  D  D  D 
CCCCCCCCC
Onde o D faz com que aos sensores C chegam todas as cores referentes aquele ponto, menos o vermelho, que foi refletido para os censores adjacentes. Os censores adjacentes (C), por sua vez, recebem todas as cores referentes aquele ponto e mais uma parte do vermelho desviado pelo D.
Mas eu ACHO que o sensor não diferencia cores. Seria muito complexa uma célula que diferencia as frequências das ondas que chegam a ele. Ele "sabe" a quantidade de luz que estimulou ele, mas não quantos por cento disso é vermelho, quantos por cento é verde, etc, pra poder cruzar os dados e chegar a uma cor.
Pra que você veja cores desse esquema ai, vai tudo do algoritmo usado. Ele deve levar em conta a intensidade que chegou no sensor, o quanto chegou nos vizinhos, a diferença tem relação com o vermelho. É meio que o bayer, o programa vai usar as quantidades da célula e das céluas próximas pra tentar ver o quanto chegou de cada cor em cada ponto (ou o quanto devia ter chego). Mas é isso. A vantagem é que se perde menos luz, ~98% chega ao sensor, mas continua tendo desvantagens equivalentes ao Bayer. O Foveon ainda me parece superior...

Clac não tenho competência pra analisar isso não....vamos vêr se alguém pode dar uma luz.   Algo ainda mais doido do que isso ....e que eu sei que estão trabalhando em cima (e ai sua indagação dele "saber" a quantidade de luz, mas não ter como saber a de cor me lembrou)  é uma câmera sem espelhos e sem a "cortininha"que tem nas M4/3 ....um sensor sem nenhuma interrupção mecânica ....ele interrompe a luz e a captação de cor "desligando-se" digitalmente em milisegundos entre um clic e outro....não tenho a menor  ideia de como estão desenvolvendo algo sensível e não sensível a luz e que capte corretamente cores sem nenhuma barreira física entre as fotos...só por meio digital....mas estão mexendo com isso tbém....malditos nanos...rs...não entendo nada.
Site:   http://www.flickr.com/photos/ulysalis/

Olympus OM-D E-M1  - Lentes digitais M4/3:   M. Zuiko 12-40mm F2.8  /  M.Zuiko 12-50mm  /  M.Zuiko 40-150mm  /  M.Zuiko 75-300mm  /  M.Zuiko 45mm F1.8  /  Panasonic/Leica Summilux 25mm F1.4  / Panasonic 14mm f/2.5  /  Sigma 19mm F/2.8   -  Lente analógica: OM Olympus 50mm f/1.8


clac

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 857
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 05 de Fevereiro de 2013, 00:31:16
Clac não tenho competência pra analisar isso não....vamos vêr se alguém pode dar uma luz.   Algo ainda mais doido do que isso ....e que eu sei que estão trabalhando em cima (e ai sua indagação dele "saber" a quantidade de luz, mas não ter como saber a de cor me lembrou)  é uma câmera sem espelhos e sem a "cortininha"que tem nas M4/3 ....um sensor sem nenhuma interrupção mecânica ....ele interrompe a luz e a captação de cor "desligando-se" digitalmente em milisegundos entre um clic e outro....não tenho a menor  ideia de como estão desenvolvendo algo sensível e não sensível a luz e que capte corretamente cores sem nenhuma barreira física entre as fotos...só por meio digital....mas estão mexendo com isso tbém....malditos nanos...rs...não entendo nada.
Pois é... eu sou um nub tentando pagar de fodão e apresentando hipóteses sem ter muito fundamento.  :hysterical:
"vamos vêr se alguém pode dar uma luz". Foi um trocadilho? De todo modo, eu achei engraçado...
Eu sei que o photometro funciona, explicação bem pedreira, convertendo luz em corrente. Não é bem assim, mas em efeitos práticos é o que se observa. Quanto maior a quantidade de luz, maior a corrente. Imagino que as photocells usam o mesmo princípio, mas em uma escala muito menor cada um, e com a "obrigação" de serem mais precisos (se eles não funcionarem assim, alguém que sabe me da um toque ai  :snack:). Então não me parece complexo isso. Se for como imagino, é só abrir o circuito. Assim não há corrente. Quando o obturar foi disparado, o circuito simplesmente fecha-se. Gerando corrente. Alias, me parece simples demais, achei que já faziam isso, e que o obturador mecânico era só uma proteção a mais... Cara, se ainda não usam isso, não é tão simples como penso. Agora to curioso.
-------
editado, tinha digitado errado
« Última modificação: 05 de Fevereiro de 2013, 00:35:33 por clac »


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.251
Resposta #13 Online: 05 de Fevereiro de 2013, 12:25:58
Na realidade, obturação eletrônica não é nenhuma novidade, as câmeras compactas sempre usaram isso. Nas compactas não existe um obturador mecânico.

A grosso modo, o que ocorre é que para controlar o tempo em que os photodiodos ficam ligados, ou o fluxo de liga-desliga, são necessários circuitos adicionais que acabam gerando efeitos colaterais indesejados. Para sensores de alto desempenho, a forma mais eficiente de controlar a obturação é através de um obturador mecânico.

Aqui tem um artigo que explica o porquê da necessidade de um obturador mecânico e os tipos de sensores

http://www.steves-digicams.com/knowledge-center/why-digital-cameras-have-mechanical-shutters.html

Vale lembrar que algumas Nikon mais antigas tinham um sistema hibrido onde a obturação eletrônica era usada para permitir uma maior velocidade de sincronismo do flash, mas este sistema foi abandonado em favor da obturação puramente mecânica.

« Última modificação: 05 de Fevereiro de 2013, 12:32:20 por AlexandreS »

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460


clac

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 857
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 05 de Fevereiro de 2013, 12:53:02
Interessante... Então já é usado. Claro, não tinha pensado nisso, minha compacta não tem obturador mecânico  :doh:.