Autor Tópico: Pontos de foco  (Lida 16760 vezes)

123_enic

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 783
  • Sexo: Feminino
Online: 27 de Março de 2013, 12:17:52
Aqui estou eu de novo solicitando mais uma ajuda... rs  :aua:

O negócio é o seguinte, pessoal. Apesar de sempre ter tido câmeras Canon, resolvi agora partir para uma DSLR. Como muito iniciante ainda, surgem várias dúvidas e tento sempre procurar informações a respeito delas, mas mesmo assim gosto de lançar as coisas aqui no fórum porque as pessoas nos ensinam de uma forma, digamos, mais didática. rs A aprendizagem aqui acontece de uma forma mais simples do que em vários artigos técnicos que encontramos na internet.

Tenho lido bastante sobre equipamentos de entrada da Canon e da Nikon. Até agora me cravei na Canon. Mas tenho uma dúvida acerca da quantidade dos pontos de foco utilizada em um e outro equipamento. Enquanto uma câmera da Canon tem 9 pontos cruzados, nas da Nikon temos 39, 51 (não são cruzados?). Se alguém estiver disposto a explicar, apesar do assunto ser básico e muitos podem não ter paciência para isso mais (rs), gostaria de saber a diferença que isso pode provocar ou não numa foto. Enfim, qual é a diferença entre o sistema de foco utilizado pela Canon e pela Nikon? Esse seria um ponto a ser considerado efetivamente na compra de um ou outro equipamento?

 
« Última modificação: 27 de Março de 2013, 12:19:27 por 123_enic »


fs_isa

  • Trade Count: (5)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.616
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 27 de Março de 2013, 13:37:58
Vais ler bastante....   :D   ==>

http://www.cambridgeincolour.com/tutorials/camera-autofocus.htm

Se não me engano, tudo que perguntou tá aí.

 :ok:


123_enic

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 783
  • Sexo: Feminino
Resposta #2 Online: 27 de Março de 2013, 15:20:16
Valeu, fs_isa! Li o artigo, mas minha questão principal não é essa. Gostaria de saber se, por exemplo, uma Nikon, por ter 39 pontos de AF, me traz uma imagem melhor do que uma Canon, com 19. Ou seja, esse seria um fator determinante para decidir em comprar uma câmera ou não? Até que ponto isso influenciaria numa melhor ou pior fotografia? Ou não influencia em quase nada?
« Última modificação: 27 de Março de 2013, 15:21:46 por 123_enic »


fs_isa

  • Trade Count: (5)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.616
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 27 de Março de 2013, 16:30:26
Os sistemas de foco se diferenciam em vários quesitos.
O número de pontos de focagem é um deles. Pontos cruzados, outro.
Também temos a velocidade do foco e, ainda, a capacidade de focar com pouca/muita luz e/ou baixo contraste...

Tem também a maior flexibilidade de se posicionar os assuntos em uma matriz com mais pontos. Por exemplo, penso que 9 é muito pouco - a D5100, que é entry-level,  tem 11!

O resultado prático do conjunto é que dirá se o sistema é bom ou não. Já li artigos pró-Canon dizerem que a 6D tem um único cross-type point porque não precisa de mais, e é extremamente sensível mesmo em baixa luminosidade.

Além do já dito, pra envolver outros aspectos, eu já não posso opinar - deixo aos mais entendidos.

Pessoalmente, eu preferiria o de 39 pontos.

Ah, sim, isso aí não tem nada a ver com a qualidade da imagem, ok?

 :ok:
« Última modificação: 27 de Março de 2013, 16:31:18 por fs_isa »


123_enic

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 783
  • Sexo: Feminino
Resposta #4 Online: 27 de Março de 2013, 19:28:09
Valeu mais uma vez, fs_isa!!! Acho que agora deu para entender.  :D


Roberto Dellano

  • Trade Count: (11)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.040
  • Sexo: Masculino
  • RTFM
    • Roberto Dellano Fotografia
Resposta #5 Online: 27 de Março de 2013, 20:59:41
Raramente eu vejo um fotógrafo que usa outro ponto de foco que não o central. Na 7D eu usava os periféricos, pois eram bem distribuidos e todos cruzados, mas agora com a 6D estou me adaptando a usar apenas o central, pois o resto está ali só para encher linguiça, são mal distruidos. Nã minha opnião, não adianta nada ter 500 pontos de foco, se estão  aglomerados ao centro e são simples.


Mr. Hyde

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 16.585
  • Sexo: Masculino
    • Faceboock
Resposta #6 Online: 27 de Março de 2013, 22:26:33
Valeu, fs_isa! Li o artigo, mas minha questão principal não é essa. Gostaria de saber se, por exemplo, uma Nikon, por ter 39 pontos de AF, me traz uma imagem melhor do que uma Canon, com 19. Ou seja, esse seria um fator determinante para decidir em comprar uma câmera ou não? Até que ponto isso influenciaria numa melhor ou pior fotografia? Ou não influencia em quase nada?

Muda nada na qualidade da imagem.
Focou, fez foto. O que vai mudar é o que vc setou de ISO, abertura, velocidade e como esse conjunto de configurações afetou a fotometria.

Pontos de foco servem para conseguir com agilidade a focagem. E só.

Em tese, quantos mais pontos de foco melhor porque em grandes aberturas evita que vc recomponha o quadro e possa fazer correr o plano de foco na imagem. Mas...
Não adianta nada ter centenas de pontos de foco se eles estão aglomerados no centro da imagem.
Então menos pontos de foco, podem ser mais úteis por se encontrarem melhor espalhados na tela.

Além disso os pontos de foco podem se diferenciar por sensibilidade.
Quanto menor melhor. f/2.8 é melhor que f/5.6.

E por ser simples vertical, simples horizontal, cruzado e duplo cruzado.


1Dx





1D Mk IV






50D



EMHO, nada vale a tela ter 825.562.584.65810 pontos de foco e ficar todos amontoados no centro, como na A99.

____________________
"Deus perdoe o Mal que habita em mim" M. Nova


Thales Souto

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (29)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 15.368
  • Sexo: Masculino
  • "Fotografia é um hobby viciante"
Resposta #7 Online: 27 de Março de 2013, 23:13:58
Eu ia escrever mas o Roberto e o Hyde escreveram tão bem que me resumo a: 2x.
Sony A7III (2x) + Tamron 28-75 2.8 + Samyang AF 45 1.8 FE + Sony G 12-24 f/4 + Samyang 14 2.8 + Godox + Benro TMA28A
"Polímeros, aulas, família e fotografia. Não necessariamente nessa mesma ordem...."
Meu canal no YouTube sobre fotografia: http://www.youtube.com/channel/UCCS35q7G_BRE6aVdXXEOKNg
Instagram: @souto_thales


123_enic

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 783
  • Sexo: Feminino
Resposta #8 Online: 28 de Março de 2013, 09:28:48
Muito obrigada, Mr. Hyde!!! Sanou todas as minhas dúvidas.    :clap:


123_enic

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 783
  • Sexo: Feminino
Resposta #9 Online: 28 de Março de 2013, 09:30:00
E muito obrigada também, Roberto. A cá dia que passa aprendo mais com vocês nesse fórum.


Roberto Dellano

  • Trade Count: (11)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.040
  • Sexo: Masculino
  • RTFM
    • Roberto Dellano Fotografia
Resposta #10 Online: 28 de Março de 2013, 10:47:26
 :ok:


Soprani

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 713
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 03 de Abril de 2013, 23:49:38
Senhores,

Posso ser exceção, especialmente quando uso Fs baixos tento usar o ponto de foco mais próximo do olho, ou do local onde pretendo focar, de acordo com minha composição, para evitar girar a câmera entre o pre-disparo e o disparo.

é claro que nem sempre rola, uma vez que, embora o "botao direcional" seja bem alocado e o costume com o tempo ajude a aprimorar a agilidade, usar o foco no meio é mais cômodo e agil. Ao menos na minha opinião. Mas ainda assim tento fazer uso dos pontos de focos periféricos.

O que me incomoda mais mesmo é na pouca luz, ja sabendo da dificuldade mesmo com os pontos centrais (imaginem se usasse os laterais nessa hora), tentar fazer um foco e ficar naquele maldito vai e vem. Isso é um chute no s@c0.

Ah, claro, uso sempre modo simples de focagem.

Bom, é assim que trabalho.





D810, D4, 35mm 1.4 Art, 85mm 1.8G Nikon.


Lucas Estêvão

  • Trade Count: (22)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.162
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 11 de Abril de 2013, 14:38:55
Senhores,

Posso ser exceção, especialmente quando uso Fs baixos tento usar o ponto de foco mais próximo do olho, ou do local onde pretendo focar, de acordo com minha composição, para evitar girar a câmera entre o pre-disparo e o disparo.

é claro que nem sempre rola, uma vez que, embora o "botao direcional" seja bem alocado e o costume com o tempo ajude a aprimorar a agilidade, usar o foco no meio é mais cômodo e agil. Ao menos na minha opinião. Mas ainda assim tento fazer uso dos pontos de focos periféricos.

O que me incomoda mais mesmo é na pouca luz, ja sabendo da dificuldade mesmo com os pontos centrais (imaginem se usasse os laterais nessa hora), tentar fazer um foco e ficar naquele maldito vai e vem. Isso é um chute no s@c0.

Ah, claro, uso sempre modo simples de focagem.

Bom, é assim que trabalho.

Perfeito, Soprani. Usar o ponto central e mover a câmera (focus and recompose) em grandes aberturas é um tiro no pé. Sempre vai ter focus shift.

O que se pode fazer no caso de ter muitos pontos de foco na câmera (os 51 das D700, por exemplo) e achar massante (e realmente é) ficar andando de um lado pro outro trocando o ponto é configurar a utilização de apenas 11 deles. Pra várias situações é a solução mais rápida pra trocar de um lado para o outro em poucos cliques.
Outra dica (muito básica) é sempre ir ao centro primeiro e não correr toda a trilha de um lado para o outro do viewfinder passando de ponto em ponto.


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.991
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #13 Online: 11 de Abril de 2013, 15:05:26
Uma coisa que eu sempre digo por aí. Eu ficaria mais do que satisfeito com uma câmera que tivesse apenas 5 pontos de AF (1 em cada teço e 1 no meio), desde que todos fossem cruzados (ou, melhor ainda duplo-cruzados). Como eu não faço mais esportes, não preciso de muitos pontos espalhados pelo quadro, pois não uso AI Servo (foco contínuo). Pra mim importa que os pontos de AF sejam bem confiáveis e que eu possa mudar de um para o outro sem demora.

Quando eu fui da 60D (9 pontos) pra 7D (19 pontos), eu ficava completamente perdido ao mudar de um ponto ao outro, demorava muito tempo. No fim das contas, eu acabava usando apenas 2 pontos, o central e um dos terços (a 7D permite que se alterne entre 2 pontos de AF escohidos com apenas 1 clique). Na 60D, cada ponto está relacionado a uma posição do direcional, então eu escolhia qualquer ponto com apenas um clique.

Sei que em muitos casos isso não faz muita diferença, mas pra eventos qualquer milissegundo de atraso pode significar um momento perdido.


Na 5D II, como todos os pontos são amontoados no meio do quadro, e como só o ponto central é cruzado, eu acabo usando apenas o central mesmo. Dá pra praticar focar e recompor sem sair do plano de foco, basta movar a câmera paralelamente ao plano de foco ao invés de girar. Mas com certeza eu ficaria muito mais feliz com mais 4 pontos cruzados, cada um em um terço...


Lucas Estêvão

  • Trade Count: (22)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.162
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 11 de Abril de 2013, 16:22:30
Dá pra praticar focar e recompor sem sair do plano de foco, basta movar a câmera paralelamente ao plano de foco ao invés de girar. Mas com certeza eu ficaria muito mais feliz com mais 4 pontos cruzados, cada um em um terço...

Dá, dependendo de como a foto será apresentada. Se for imprimir, qualquer erro de foco vai deixar a imagem mais soft. Imagina com uma 85 f/1.2 ou 50 f/1.2, como a segunda dessa série do Claudio exposta aqui: http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=85060.0

Aqui na Nikon, ainda sou favorável (infelizmente a Canon 5D MKII só tem um :no: ) a usar os outros pontos cross type (como os 15 da D700, por exemplo) que se saem muito bem em situações "normais" de iluminação.