Autor Tópico: Nível de tolerância  (Lida 1503 vezes)

Chiclete

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 543
  • Sexo: Masculino
Online: 08 de Julho de 2006, 10:23:22
Olá pessoal. Vou escrever sobre algo que está acontecendo comigo, e que em certos momentos me incomoda bastante: desde que comecei a levar a fotografia "mais a sério", com mais preocupação sobre a técnica, composição, luz, etc, etc, não consigo aceitar algumas fotos que todos consideram belas ou importantes, mas que eu não consigo olhar dessa maneira.

Para ser mais claro: as fotos da festa junina do meu filho. Tirei várias fotos, algumas boas, outras regulares. Dessas regulares, minha esposa adorou algumas, mesmo que um pouco desfocadas, ou subexpostas. Eu simplesmente não consigo mandar revelar esse tipo de foto, e gravo elas rapidamente em um CD para não serem deletadas...hehehehe.

Vocês também passam por isso ? Sofreram quando abandonaram o "amadorismo" total, e partiram para algo mais técnico ?

Acho que podemos gerar uma discussão interessante sobre o assunto...

Abraços,

Chiclete.
Brasília - DF


RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 640
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 08 de Julho de 2006, 10:39:28
Acho que é comum se passar por isso, e não só na fotografia, mas em qualquer área na qual se adquire mais conhecimento. Quando se vê outras possibilidades, outras formas de se fazer algo, o lugar-comum já não basta.

O problema disso tudo é quando o conhecimento sobre a técnica nos aprisiona. Como, por exemplo, quando passamos a reparar mais nos "defeitos" técnicos da foto do que nela como um todo, e não nos permitimos apreciar um trabalho pertinente porque a foto está sub ou sobre exposta, tem ruído, etc. O complicado é não perder a essência da coisa.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.748
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #2 Online: 08 de Julho de 2006, 11:17:05
Eu continuo adorando fazer fotos de balada com meu celular e mostro elas pra todo mundo...
Será que continuo amador??? :russian_roulette:
« Última modificação: 08 de Julho de 2006, 11:20:26 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


SharPx

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 78
    • http://
Resposta #3 Online: 08 de Julho de 2006, 11:53:42
isso ai é mo bobagem. é so lembrar do topico q tem por ai no forum... mostrando carinha q reclama de detalhe de fotos clássicas. "ai! ta faltando detalhe nas sombras!"

a fotografia não é so a tecnica, é o momento e o feeling.


AluiZio

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 258
  • Sexo: Masculino
  • D800 105 1:2.8G ED 28~300 1:3.5-5.6 G 50 1:1.4D
    • https://www.flickr.com/photos/aluizioderizans/
Resposta #4 Online: 08 de Julho de 2006, 12:05:54
Posso jogar pedra em santo, mas, é o que eu acho:

Purismos ou técnicas clássicas são superadas sempre pela evolução das coisas, sejam artes, profissões, posturas, seja lá o que for.

Além disto há o fato de que cada um vê alguma coisa de forma diferente de outro.

À partir daí críticas para serem feitas precisam estar embasadas em um conhecimento profundo da coisa criticada ou então não vão passar de comentários.

Apesar de fotografar a muitos anos, de ler muito, frequentar cursos e workshops e ter na fotografia meu tema mais cotidiano não ouso titular-me FOTOGRAFO.

E não é por falsa modéstia, não.

Sou adepto da ousadia. Do correr riscos na busca do novo, do inusitado.

Afinal, de que adiantou aprender tanto, fotografar tanto para fazer hoje o que muitos já
fizeram tantas vezes e há tanto tempo?

E, então, se o que eu faço é novo, ousado, inusitado, fruto da minha forma de me exprimir com este tipo de arte, NÃO PODE SER JULGADO OU CRITICADO USANDO-SE OS CANONES TRADICIONAIS  DA FOTOGRAFIA como referencial.

c.q.d

(acrescentei as duas últimas palavras agora às 14:08)
« Última modificação: 08 de Julho de 2006, 14:08:57 por AluiZio »
AluiZio -


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.748
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #5 Online: 08 de Julho de 2006, 12:22:07
Interessante seu ponto de vista Aluizio, tem bastante fundamento sim.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Guga

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 424
Resposta #6 Online: 08 de Julho de 2006, 14:48:14
Rapaz, quando vc começa a fotografar, vc começa a ser mais detalhista. Começa a acompanhar o belo trabalho de outros tb. Então acaba ficando mtttt mais crítico. Geralmente as pessoas não têm essa visão, então quase tds as fotos ficam legais (mesmo as que estão meio fora de foco, pouca luz, problemas com cores...)!

O negócio é vc ver o ''motivo'' da foto. Ou seja, se vc quiser fazer fotos para trabalhos, fotos mais elaboradas... , vc pode ser mais crítico. Mantenha as melhores fotos, trabalhe elas...

Mas se vc estiver tirando fotos de festa (como a do seu filho), procure ser menos crítico. Primeiro pq cada momento retratado é importante nessas horas, segundo que não é pq vc achou defeitos na foto que ela necessariamente tem... e mesmo se tiver, ela deve representar um momento importante, daqueles que vc vai dar mais valor no futuro...

Eu procuro fazer isso... ;)

Abraços!
Gustavo Vasques
Rio de Janeiro - RJ
Canon Powershot A520
http://gvasques.multiply.com
http://www.fotolog.net/gvasques


fabio_yamauti

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.576
  • Sexo: Masculino
  • Santo André - SP
Resposta #7 Online: 08 de Julho de 2006, 19:14:51
"Permitam-me chamar a atenção para um dos mais freqüentes erros que se comete quando se trata de fotografia: o erro de se classificar trabalhos de alto nível como profissionais e usar o termo amador para transmitir a idéia de produção imatura e para desculpar fotografias pobres e detestáveis. Na realidade, quase todos os trabalhos de alto nível estão sendo feitos - sempre foram feitos - por aqueles que estão seguindo seu amor pela fotografia, e não meramente por razões financeiras. Como o nome subentende, o amador é aquele que trabalha por amor; e, visto sob este ângulo, o erro da classificação popular fica totalmente aparente." (Alfred Stieglitz)

Citei este trecho pois do modo que está escrito nos posts anteriores parece que "amador" e "profissional" são níves de uma escala em perícia em Fotografia.
E na verdade não né?  :thmbup:

Quanto ao assunto abordado, também passo por isso. Fotografias que eu fiz há anos  ou meses e que eu considerava boas, hoje considero péssimas. E ainda faço várias fotos que não considero dignas de ampliação no papel mas que amigos e parentes acham excelentes... Nosso nível de exigência vai aumentando realmente conforme vamos aprendendo, melhorando e vendo o trabalho de outros fotógrafos.

Abraços,
              Fabio (Fotógrafo Amador)
Fotografia Karatê Ecoturismo Geocaching


nirvana.rob

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 619
Resposta #8 Online: 08 de Julho de 2006, 21:12:09
Em opinião acredito, que sendo tecnicamente não do jeito que gostariamos, muitas vezes, são momentos importantes de nossas vidas, certamente as fotografias de inclusão familiares, não vão para nenhum concurso e também não serão submetido a qualquer apreciação tecnica, portanto, como o Leo, mencionou "tiro foto com meu celular........... " o importante são os momentos, que registramos, claro que uma foto tecnicamente melhor, tem nossa consideração, mas o sentido da fotografia, também é representativo e não somente tecnica...
« Última modificação: 08 de Julho de 2006, 21:12:43 por nirvana.rob »


Alex Biologo

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.803
  • Sexo: Masculino
    • Olhares Dispersos
Resposta #9 Online: 08 de Julho de 2006, 21:34:33
Enquanto a foto pra mim for diver~soa eu faço, quando perder esse lado, eu desisto.

A técnica só é importante quando a busca por ela faz parte da diversão, se eu me divertir com foto de celular, vou fazer.

É claro que as vezes me irrito com erros nas minhas fotos, pq não era o que eu queria, mas não ligo pras fotos dos outros, não nesse aspecto, pq se a pessoa passa aquilo que deseja e a fto está boa pra ela, quem sou eu pra julgar?
Alex Martins dos Santos - São Paulo/SP
Fuji S5100
Pentax MZ-50
Canon 10D e 300D + lente  28-135 is Canon + lente 70-300 TAmron


Davi Sato

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.036
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Resposta #10 Online: 08 de Julho de 2006, 22:42:36
Citar
...Fotografias que eu fiz há anos  ou meses e que eu considerava boas, hoje considero péssimas. E ainda faço várias fotos que não considero dignas de ampliação no papel mas que amigos e parentes acham excelentes... Nosso nível de exigência vai aumentando realmente conforme vamos aprendendo, melhorando e vendo o trabalho de outros fotógrafos.
Acho que o Fábio já disse tudo aqui...

Isso é mais que natural... Conforme o conhecimento técnico aumenta, o nível de exigência em relação a qualidade da foto vai junto.

 :thmbup:  
Canon D80 / Pentax K10d / Sigma 28-70 f/2.8 / Pentax 18-55 / Pentax 50-200.
São Gotardo – MG


Wagner Ishii

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 157
    • http://www.naotemmais.com.fu
Resposta #11 Online: 09 de Julho de 2006, 00:16:02
Isso é algo estranho e acho que dependedo ponto de vista critico de cada um,eu ainda gostod e " sacar " uma point & Shot e apenas bater umas fotos,mesmo que elas sejam horriveis,estouradas e etc..leva a parte critica para as fotos cujam envolvem dinheiro ou consideração sobre o meu trabalho,se fosse para eu ficar avaliando cada foto que eu fizesse,tenho a trsite notícia de dizer que 90% delas são péssimas,pois foram P&S.
Mas tbm não podemos esqueçer que a partir do momento que consideramos um trabalho ou queremos fazer algo para se recordar,devemos ser criticos sim,acho que tudo é uma questão pessoal de cada um,alguém concorda?
Wagner Ishii


LuizNdo

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.407
  • Sexo: Masculino
  • Tente, invente.
Resposta #12 Online: 09 de Julho de 2006, 00:32:22
Concordo que a auto-crítica aumenta com o domínio da técnica. É natural.
A insatisfação é o que nos leva à querer crescer ainda mais, à ir mais longe.

Mas de que vale uma foto tecnicamente impecável sem um assunto interessante?
>> Belo Horizonte <<
Fotógrafo Entusiasta.
Sony P100
Canon 7D e XT + 18-55 mm + 75-300 mm USM III + Canon 50mm f1.8 + Sigma 10-20mm + Canon 100-400mm L IS + Adaptador de Telescópio!
Meu Flickr


noda

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 92
Resposta #13 Online: 09 de Julho de 2006, 13:28:35
Citar
Mas tbm não podemos esqueçer que a partir do momento que consideramos um trabalho ou queremos fazer algo para se recordar,devemos ser criticos sim,acho que tudo é uma questão pessoal de cada um,alguém concorda?

Eu concordo. A partir do momento que a fotografia se torna um trabalho, os erros já não são permitidos. Do contrário vai ficar sem clientes. Eu posso até ter como hobby o futebol, mas a partir do momento que estou ganhando pra jogar e isso se torna minha profissão, não são admitidos erros constantes, por isso ficamos todos nervosos com o Brasil não é?

A partir do momento que vc faz algo "profissionalmente", ou seja, ganha pra isso, sua opinião é importante, mas a do cliente sempre tem o peso maior...rs. O cliente sempre tem razão...rs. As críticas e comentários, independente se serem embasadas ou não, vão sempre existir, é normal.

Agora, se a fotografia for um hobby, como é pra mim, eu erro hoje e amanhã tá tudo certo. Não tem problema algum. Faço fotos pro meu gosto pessoal e tento me desenvolver tecnicamente com isso. Tenho todo o tempo do mundo pra um dia aprender...rsrs. Posso tirar várias fotos com celular e distribuir pra galera ver, normal, mas pra vender essas fotos, são outros 500...

O que acham?
EDUARDO NODA
São Paulo - SP


TiagoDegaspari

  • Trade Count: (34)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.572
  • Sexo: Masculino
  • Limeira SP
    • www.TiagoDegaspari.com.br
Resposta #14 Online: 09 de Julho de 2006, 23:27:58
Pessoal, minha opnião sobre o termo é simples: "APRIMORAMENTO"!

Se um engenheiro faz uma parede torta e sabe que está minimamente torta e o proprietário da casa não percebe isso, com certeza ele não vai aprovar o projeto, simplesmente por não estar devidamente feito!

É o mesmo conosco!

Quando comecei a tirar fotos digitais, há muitos anos atrás, nos começo dos anos 90, eu tinha uma digital sem FLASH da  CASIO a famosa QV10a, praticamente a primeira digital a se popularizar...

Depois troquei por uma "MIRAGE" e na sequência por uma TCE, alguém aqui já  viu digitais da TCE?... Pois é até aqui elas descarregavam as fotos por cabo Serial e demorava uns 20 min (50 fotos)...

Então, foi um pulo fantastico de qualidade... Logo chegou as MAVICA  com força total e o novo sistema de disquetes... a melhoria na resolução das imagens foi impressionante...  

Logo troquei por uma novissima Digimax 130! Era a CAM, usb... 1.2MP... as imagens eram perfeitas...

E assim foi sucessivamente... Quanto olho para uma foto antiga vejo que eram bem "ruins" em virtude do equipamento é CLARO, porém isso ocorre quando faço uma FOTO e a mesma não fica bem exposta ou enquadrada... Logo penso: "Que droga de foto..."

O por que do histórico das Cameras? É simples: por que antigamente atrbiuia os supostos defeitos ao equipamento limitado e hoje em dia a maioria dos defeitos é culpa nossa!... Então, isso nos faz ser AUTO-CRITICOS e em alguns casos bem severos...
Abraços!