Autor Tópico: Desrespeito aos fotógrafos em parques públicos é assunto pro fórum?  (Lida 1853 vezes)

claudiakomesu

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 1
Prezado Mundo Fotográfico,

meu nome é Claudia, moro na cidade de São Paulo. Semana passada deparei-me com uma situação estranha. Fui passear no Jardim Botânico de São Paulo e descobri que agora eles proibiram a entrada de tripés, monopés e rebatedores, com o argumento de que esses acessórios são de uso exclusivo de profissionais.

Escrevi uma reclamação em papel no dia, e depois no site que mantenho dedicado à divulgação do birdwatching, e também acionei meus colegas birdwatchers para mandarmos mensagens no Fale Conosco do Jardim Botânico. Talvez a questão apareça na Band News FM.

Apesar da resposta ruim do Fale Conosco, estou com um contato positivo no Botânico, o diretor Domingos Rodrigues, que se propos a fazer uma reunião. A pauta será "Tripé não caracteriza fotografia profissional? Dados e argumentos que o mostrem como fotografia amadora" e sobre o birdwatching.

Deixando de lado a ideia de que estamos na situação invertida, que o certo seria o gestor ter conhecimento sobre assuntos importantes do seu trabalho antes de tomar decisões, em vez de quem foi prejudicado ter que mostrar e convencer que ele está desatualizado e errado, estou buscando os argumentos para tentar encerrar de vez esse absurdo sobre o tripé.

Dei uma primeira busca, mas imagino que não há nenhuma pesquisa e informação específica sobre algo que qualquer um da área nunca se preocupou em comprovar. Tem um fato que pra mim é um grande  argumento: Casas Bahia, Magazine Luiza, Lojas Americanas vendem tripés. Mas acho que eu precisaria ter mais "Dados e argumentos".

Na reunião eu posso falar sobre fotografia, explicar que o tripé simplesmente ajuda a não tremer na hora de fotografar, falar sobre a popularidade do acessório a ponto de ser vendido nas grandes redes. Mas estou em busca de mais respaldo. Vocês poderiam ajudar? Teriam algum link para indicar?

E queria dizer que a questão não se limita aos fotógrafos de natureza. Nesse dia no Botânico vi um casal, com a mulher em gravidez avançada, o marido com a maletinha de equipamento fotográfico, um tripé pequeno, tendo que ouvir na portaria que era proibido entrar com tripé.

Olhei os tópicos do fórum, mas não achei algo como "questões dos direitos dos fotógrafos amadores"..

O site onde tenho exposto a questão é este:
http://virtude-ag.com/eu-divulgo-jardim-botanico-de-sao-paulo-um-dos-piores-fale-conosco-que-eu-ja-vi-nov13-por-claudia-komesu/

muito obrigada, abraço,
Claudia


Raphael Sombrio

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.909
  • O RAW é um diamante...bruto
Resposta #1 Online: 28 de Novembro de 2013, 12:54:28
Desculpa que usaram....Isso é o medo que as pessoas tem de uma câmera fotográfica.

Já fui "convidado a me retirar" de vários lugares tbm. E se for por isso, tbm sou profissional, pois quase sempre uso tripé.

A questão realmente é ficar por dentro das regras do estabelecimento ( parque ), pois estas existem, com certeza!


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.251
Resposta #2 Online: 28 de Novembro de 2013, 12:57:53
Essa discussão é bastante antiga e já foi longamente debatida.

A proibição de uso de tripé não é uma invenção brasileira, uma rápida pesquisa na internet mostrará que o uso de tripé é proibido em grande parte dos parques públicos da Europa e também nos EUA, não importando se é fotografia amadora ou profissional/comercial.

O motivo é simples, no momento em que um tripé e/ou mais equipamentos são armados em um local de acesso público, o fotógrafo pode estar impedindo ou dificultando o trânsito de outras pessoas que tem tanto direito quanto ele de estar ali. Como não é possível controlar onde e como cada um vai colocar seu equipamento, então é feita uma proibição geral.

Ouvi em outro fórum que em alguns lugares é possível obter uma autorização desde que se indique previamente o local dentro do parque e horário onde as fotos serão feitas. Se a administração achar que o local não representa prejuízo aos outros usuários do parque, nem representa risco à própria estrutura do parque, então a autorização é concedida. Mas realmente não lembro que parques fazem isso.



« Última modificação: 28 de Novembro de 2013, 13:00:07 por AlexandreS »

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460


Fernandez

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.319
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 28 de Novembro de 2013, 13:15:11
Essa dos tripés não consigo entender Alexandre. Claro, em locais de trânsito, tranquilo, mas veter geral, p mim é o mesmo que proibir que uma pessoa fique sentada no parque, , também está dificultando a locomoção dos outros... acho que se houvesse bom senso dos dois lados, não haveria porque fomar tais medidas. Mas, infelizmente sei que não é assim que as coisas funcionam, e não sei qie tipo de excessos os administradores dos parques devem ter sido "vítimas"... enfim, é uma discussão que não tem fim. Só resta desejar boa sorte pra colega, que consigas utilizar teus equipamentos sem incomodação.
Abração

Enviado de meu GT-I9300 usando o Tapatalk 2
Tecpix + motorola do guga


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.251
Resposta #4 Online: 28 de Novembro de 2013, 13:56:25
acho que se houvesse bom senso dos dois lados, não haveria porque fomar tais medidas.

Concordo plenamente. Assim como alguém com alguém com um tripé em um canto não atrapalha ninguém, certamente também iria aparecer alguém com tripé no meio de uma passarela atrapalhando todo mundo. Pelo sim, pelo não, opta-se pela proibição generalizada. Enfim, como disse antes, ao contrário do que muitos pensam esta realidade não é brasileira, esta proibição é adotada em vários lugares no mundo inteiro basicamente pelo mesmo motivo, a grosso modo impedir que um espaço público seja utilizado como espaço privado em detrimento de outros usuários do mesmo espaço.

Já vi em alguns fóruns o pessoal falando em trocar o tripé por um monopé. Se a questão é apenas apoio, serve. E o monopé é mais discreto e não rouba espaço dos transeuntes.




« Última modificação: 28 de Novembro de 2013, 13:56:53 por AlexandreS »

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460


coposdeagua

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.079
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 28 de Novembro de 2013, 18:29:39
Ainda assim, a lei/resolução que eles falam não diz nada sobre tripé, e ainda eles não apresentaram nenhuma resolução/portaria vedando isso no email. Se não tiver nada disso, juridicamente falando, essa proibição não tem como subsistir.
Sony a77/a700/ Minolta 7000/ Zenit-ET
http://www.flickr.com/photos/coposdeagua
Participe você também do desafio Semana 50 2014!
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=107462


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.646
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 28 de Novembro de 2013, 23:53:58
Ouvi em outro fórum que em alguns lugares é possível obter uma autorização desde que se indique previamente o local dentro do parque e horário onde as fotos serão feitas. Se a administração achar que o local não representa prejuízo aos outros usuários do parque, nem representa risco à própria estrutura do parque, então a autorização é concedida. Mas realmente não lembro que parques fazem isso.

Em Áreas de Conservação Federais existe a possibilidade de pedir autorização, baseado na IN 19/2011 da ICMBio, em áreas estaduais (o J.B. é estadual, não?) ai vai depender de cada estado.
Cássio R. Eskelsen - Blumenau/SC


Hoogle

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 970
  • Sexo: Masculino
  • Hello. It's me.
    • Alexander Hugo - Fotografia
Resposta #7 Online: 29 de Novembro de 2013, 01:50:14
Se o problema fosse só dificultar o trânsito, eles não teriam impedido monopés.

Acho que o argumento mais lógico é que não há ligação nenhuma entre o uso de tripés e a atividade profissional. Um não implica o outro.
Assim como existem vários tipos de câmeras, existem vários tipos de tripé.
Proibir qualquer tipo de tripé é como proibir qualquer tipo de câmera.

Explique o motivo de precisar de um tripé.
Ambientes com muita vegetação são escuros.
A outra alternativa seria usar flash, que não tem o mesmo resultado, e o pior, perturba os animais.

Lembre também que tripés podem ser usados para tirar foto de grupos, como famílias, para ninguém ficar de fora.
« Última modificação: 29 de Novembro de 2013, 01:51:27 por Hoogle »


Cooler.M

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 254
Resposta #8 Online: 29 de Novembro de 2013, 09:10:34
Lá vou eu novamente pagar de Advogado do Diabo ...
Não poderíamos modificar um pouco o título do tópico e colocar: desrespeito de fotógrafos em parques públicos?

Eu não sei ai, mas em alguns parques aqui em São Paulo, quando era permitido a entrega de equipamentos, tinha certos "profissionais" que acreditavam ser donos de espaços e que o parque fosse dele, como se fosse o seu estúdio. 

Já vi fatos bizarros, onde uma equipe simplesmente expulsou um casal que estava sentado, porque aquela era a área deles! Que eles usam aquele espaço e ponto final. O casal foi embora reclamando e a equipe montou uma verdadeira estrutura lá.

Então, não seria o oposto?
O parque não tem como colocar um segurança atrás de todos que entram com equipamento fotográfico para ver se estão cometendo abusos.
Então é claro que muitos pagam por poucos e sinceramente, como pai, acho totalmente certo. Você quer aproveitar um fim de semana com a família e as vezes, tem que desviar, evitar ou deixar de ver algo, porque simplesmente alguém está ocupando todo o local.

Brasileiro tem a mania de sempre usar a expressão de: lá fora não é assim ...
Mas como já falaram, deveriam se informar e ver que quase todos os grandes parques no mundo proíbem até mais do que isso.

Afinal, o parque foi idealizado para passeios e diversão.
Os fotógrafos são minoria e como minoria, não podem querer ocupar mais espaço do que a maioria.


Eu acho que quem quer usar o parque para esses fins, poderia ir durante a semana.
É bem mais vazio e pela experiência, você consegue entrar com todos os equipamentos muito facilmente.
[VENDO] WD MyBook Live 2TB - Solução em Backup (Nuvem Pessoal)
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=95559.0


Cooler.M

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 254
Resposta #9 Online: 29 de Novembro de 2013, 09:12:36
Lembre também que tripés podem ser usados para tirar foto de grupos, como famílias, para ninguém ficar de fora.

Imagina se todo mundo quisesse montar o seu tripé para tirar foto do grupo, em frente a uma bonita paisagem.
Já imaginou como seria para as pessoas que simplesmente querem passar ou então olhar a paisagem?

O individual não pode se sobrepor ao coletivo.
[VENDO] WD MyBook Live 2TB - Solução em Backup (Nuvem Pessoal)
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=95559.0


Sunriser

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.223
  • Sexo: Masculino
  • Deus seja louvado
    • Sunriser Photography Facebook
Resposta #10 Online: 29 de Novembro de 2013, 10:58:59


Já vi fatos bizarros, onde uma equipe simplesmente expulsou um casal que estava sentado, porque aquela era a área deles! Que eles usam aquele espaço e ponto final. O casal foi embora reclamando e a equipe montou uma verdadeira estrutura lá.


Mas uma coisa é levar um tripé, outra é levar um monte de equipamentos para o parque.



coposdeagua

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.079
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 29 de Novembro de 2013, 13:18:04
Lá vou eu novamente pagar de Advogado do Diabo ...
Não poderíamos modificar um pouco o título do tópico e colocar: desrespeito de fotógrafos em parques públicos?

Eu não sei ai, mas em alguns parques aqui em São Paulo, quando era permitido a entrega de equipamentos, tinha certos "profissionais" que acreditavam ser donos de espaços e que o parque fosse dele, como se fosse o seu estúdio. 

Já vi fatos bizarros, onde uma equipe simplesmente expulsou um casal que estava sentado, porque aquela era a área deles! Que eles usam aquele espaço e ponto final. O casal foi embora reclamando e a equipe montou uma verdadeira estrutura lá.

Então, não seria o oposto?
O parque não tem como colocar um segurança atrás de todos que entram com equipamento fotográfico para ver se estão cometendo abusos.
Então é claro que muitos pagam por poucos e sinceramente, como pai, acho totalmente certo. Você quer aproveitar um fim de semana com a família e as vezes, tem que desviar, evitar ou deixar de ver algo, porque simplesmente alguém está ocupando todo o local.

Brasileiro tem a mania de sempre usar a expressão de: lá fora não é assim ...
Mas como já falaram, deveriam se informar e ver que quase todos os grandes parques no mundo proíbem até mais do que isso.

Afinal, o parque foi idealizado para passeios e diversão.
Os fotógrafos são minoria e como minoria, não podem querer ocupar mais espaço do que a maioria.


Eu acho que quem quer usar o parque para esses fins, poderia ir durante a semana.
É bem mais vazio e pela experiência, você consegue entrar com todos os equipamentos muito facilmente.

Não coloque a exceção como regra. Eles não precisam colocar um segurança, mas podem muito bem disponibilizar um para resolver chamados. E outra - não é porque lá fora é assim que é certo.

Imagina se todo mundo quisesse montar o seu tripé para tirar foto do grupo, em frente a uma bonita paisagem.
Já imaginou como seria para as pessoas que simplesmente querem passar ou então olhar a paisagem?

O individual não pode se sobrepor ao coletivo.
Argumentum ad absurdum. Imagine se todos quisessem sair de casa ao mesmo tempo, imagine se todos resolvessem votar nulo nas eleições, imagine se...
« Última modificação: 29 de Novembro de 2013, 13:20:58 por coposdeagua »
Sony a77/a700/ Minolta 7000/ Zenit-ET
http://www.flickr.com/photos/coposdeagua
Participe você também do desafio Semana 50 2014!
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=107462


Hoogle

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 970
  • Sexo: Masculino
  • Hello. It's me.
    • Alexander Hugo - Fotografia
Resposta #12 Online: 29 de Novembro de 2013, 13:18:22
Imagina se todo mundo quisesse montar o seu tripé para tirar foto do grupo, em frente a uma bonita paisagem.
Já imaginou como seria para as pessoas que simplesmente querem passar ou então olhar a paisagem?

O individual não pode se sobrepor ao coletivo.

Imagina se todo mundo quisesse [pedir para alguém] tirar foto do grupo, em frente a uma bonita paisagem.
Já imaginou como seria para as pessoas que simplesmente querem passar ou então olhar a paisagem?

O individual não pode se sobrepor ao coletivo.


Não me leve a mal. Mas se for proibir coisas banais só pra não atrapalhar um pouco os outros, nunca faremos nada.
« Última modificação: 29 de Novembro de 2013, 13:22:12 por Hoogle »


Cooler.M

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 254
Resposta #13 Online: 29 de Novembro de 2013, 13:31:01
Não coloque a exceção como regra. Eles não precisam colocar um segurança, mas podem muito bem disponibilizar um para resolver chamados. E outra - não é porque lá fora é assim que é certo.
Argumentum ad absurdum. Imagine se todos quisessem sair de casa ao mesmo tempo, imagine se todos resolvessem votar nulo nas eleições, imagine se...

Toda lei ou regra é assim, então gostando ou não, muitos pagam por poucos.
Há radares de velocidade, porque há idiotas que acreditam que uma rodovia ou rua é pista.
Há fiscalização da lei seca, porque há idiotas que acham que podem beber e dirigir. Eu que nunca bebi na vida, também tenho que perder tempo na fiscalização.
Agora eu prefiro 100x perder tempo na fiscalização, do que perder a vida pra um idiota bêbado.

Eu disse ... faço sim papel de advogado do diabo.
Como pai, como alguém que vai com a família passear no parque, acho certo.
Ninguém está impedindo você de entrar com a sua câmera e fazer as suas fotos, está impedindo a entrada de tripés.

Não adianta falar que a situação do Brasil mudou, que muita gente quer entrar com tripé.
A quantidade de pessoas prejudicadas com a norma é mínima, perante a maioria que frequenta o parque.
Quantas pessoas são barradas das milhares que entram no parque?

Ah mas eu uso o meu tripé e não incomodo ninguém ...
Como toda lei e regra, muitos pagam por poucos.

Acho sim que os parques podiam liberar o uso durante a semana.
Já que o lugar é bem mais tranquilo e pouco frequentado, tripés e outros equipamentos não irão atrapalhar.

É só percorrer o fórum que verá as histórias mais bizarras por ai.
Casos de que fotógrafos mandam ajudantes na frente para reservar o local que desejam, impedindo que outros usem o espaço e tudo mais.

Infelizmente, enquanto as pessoas não aprenderem que o coletivo vem na frente do individual, regras assim terão que existir!
[VENDO] WD MyBook Live 2TB - Solução em Backup (Nuvem Pessoal)
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=95559.0


Cooler.M

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 254
Resposta #14 Online: 29 de Novembro de 2013, 13:32:44
Imagina se todo mundo quisesse [pedir para alguém] tirar foto do grupo, em frente a uma bonita paisagem.
Já imaginou como seria para as pessoas que simplesmente querem passar ou então olhar a paisagem?

O individual não pode se sobrepor ao coletivo.


Não me leve a mal. Mas se for proibir coisas banais só pra não atrapalhar um pouco os outros, nunca faremos nada.

Não te levo a mal de maneira nenhuma ...
Mas me responde uma coisa: se eu parar meu carro na porta da sua casa, atrapalhando um pouco a saída do seu carro, você iria gostar?
[VENDO] WD MyBook Live 2TB - Solução em Backup (Nuvem Pessoal)
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=95559.0