Autor Tópico: [ARTIGO] Ser um bom fotógrafo  (Lida 4395 vezes)

RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 626
  • Sexo: Masculino
Online: 24 de Dezembro de 2013, 11:20:13
Quando começamos a nos envolver um pouco mais seriamente com a fotografia, uma das primeiras coisas que pensamos é “quero ser um bom fotógrafo”. É natural, pois reconhecemos que as nossas fotografias, no início, não se parecem com aquelas que vemos em revistas, sites, jornais ou galerias de arte. A partir da percepção dessa diferença, imaginamos que há um caminho a ser percorrido, para que possamos criar fotografias tão impactantes e bonitas como aquelas que tomamos como modelo.

O problema é que na verdade não sabemos muito bem o que é um bom fotógrafo. Nós reconhecemos um bom fotógrafo quando vemos um, mas não sabemos muito bem por quê. Para resolver esse problema, tentamos estabelecer alguns critérios para entender porque fulano é um bom fotógrafo, de modo que possamos ter alguma ideia de como é esse caminho que devemos percorrer. Imaginamos que ser um bom fotógrafo é saber operar uma câmera, saber usar a luz, achar assuntos interessantes, ou até mesmo ganhar dinheiro com a fotografia, ser reconhecido ou ter suas fotos publicadas em algum local de destaque. Cada um de nós cria uma imagem do que é esse bom fotógrafo e se põe a perseguir esse ideal. Dependendo das qualidades que acreditamos que um bom fotógrafo possui, estabelecemos um método para tentar chegar nesse patamar.

Muitas pessoas persegue o caminho técnico, a partir da concepção de que um bom fotógrafo é aquele que sabe como mexer numa câmera. Para esses, a receita é saber usar o modo manual, comprar os melhores equipamentos, entender como usar os programas de edição de imagem.

Alguns outros irão pelo caminho do estudo da arte. Visitam museus, listam os movimentos da história da arte, conhecem os fotógrafos mais reconhecidos nesse campo. Fotografam conceitualmente, buscam ser originais e criar um estilo estético próprio.

Outros podem seguir o ideal jornalístico. Preocupam-se em encontrar eventos que sejam dignos de serem retratados. Estudam os melhores momentos e ângulos para transformar uma cena em uma imagem impactante.

Mais uma possibilidade é seguir o ideal publicitário. Fotografando objetos ou cenas de modo a embelezá-los, torná-los o mais atraentes possível. Geralmente focam na fotografia de estúdio, trabalhando com luzes, sombras, cores e formas. Têm como objetivo aquela fotografia perfeita e atrativa.


Matt Callow

É claro que os exemplos acima são um pouco caricatos. As pessoas geralmente terão algum grau de mistura desses modelos, ou se identificarão com outros caminhos que não citei. Mas a intenção é apenas mostrar que estabelecemos mentalmente um caminho e acreditamos que lá no fim dele, onde o arco-íris acaba, estará esse pote de ouro, a “boa fotografia”.

A questão é que, lá no começo, quando pensamos “quero ser bom”, nós na verdade já caímos numa armadilha que pode nos afastar da criação, da expressão autêntica daquilo que somos e fotografamos. O “quero ser bom” cria um conceito, um ideal que é colocado lá na frente, e no momento em que passamos a persegui-lo, damos as costas para a alma da nossa fotografia, pois parece que tudo que fazemos antes desse momento futuro perde seu valor. Se tirarmos da frente esse conceito do que é bom ou ruim, percebemos que tudo aquilo que fotografamos é importante, bonito, significativo. Cada momento que passa torna-se inalcancável. E, enquanto nos preocupamos com os nossos próprios critérios para sermos bons, a vida, os momentos e as cenas escorrem pelos nossos dedos.

Nós não precisamos perseguir um ideal, nem nos preocuparmos com sermos bons. Por que desvalorizar o que se tem hoje para colocar lá na frente um objetivo, um dia milagroso em que seremos bons — em que só aí nossas fotografias serão dignas? Em vez disso, podemos focar em cada passo que damos nesse caminho, olhando para o agora e não para o futuro. Entrar em contato com o assunto, com a cena, com o momento. Fotografar como se cada fotografia fosse a única. Porque, se você pensar, não existe essa boa fotografia futura. Só existe, para sempre, aquela que você está fazendo agora.

Publicado no Câmara Obscura.


i9forex

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.925
  • Sexo: Masculino
    • AFernandes
Resposta #1 Online: 17 de Janeiro de 2014, 08:14:29
Tou de acordo com o geral da exposição.
Dou enfase tb à ideia de não se agarrar demais a um ideal... Porque como bem diz o RFP. isso pode nos limitar criativamente.
No entanto há um aspecto citado que me parece que todos deviam ter em conta nesta profissão ou hobby: Ver, consumir, o que outros fazem neste ramo. E não só fotografos. Muito se pode aprender por exemplo, com grandes pintores clássicos.
Este minimo, me parece, devíamos todos ter e depois... cada qual, o seu caminho... sem duvida.

Eu por exemplo, que sempre amei a foto tipo HCB vi, por ter convivido com grandes foto-reporteres, que me faltava esse chamemos-lhe dom, para o foto jornalismo..
Tenho mais sensibilidade para o quotidiano ou para a estetica...
Que fazer... né?
Ou seja, encontrar aquilo aonde nos sentimos cómodos tb me parece importante.
E.. boas fotos a todos.
« Última modificação: 17 de Janeiro de 2014, 08:16:24 por i9forex »
A. Fernandes


RafaZ

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.330
  • Sexo: Masculino
  • Devagar e quase sempre.
Resposta #2 Online: 17 de Janeiro de 2014, 19:28:13
Ótimo artigo! Serve não apenas para fotografia, mas para qualquer projeto pessoal. Se não nos atentarmos, a busca pelo resultado ideal pode nos cegar para o momento presente.
Kodak Ektra 100 | Flash Magicube


edileal

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 100
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 07 de Fevereiro de 2014, 15:56:00
Muito bom!  :clap:
câmera: olympus E-PM1
lentes: m.zuiko 14-42mm f/3.5-5.6, canon fd 50mm f/1.8

Flickr: https://www.flickr.com/photos/95111245@N04/


cquevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.710
  • Sexo: Masculino
    • Todas as Minhas Fotos
Resposta #4 Online: 07 de Fevereiro de 2014, 16:16:54
Muito bom o artigo, mas acredito que as coisas não devem ser nem tanto barro e nem tanto tijolo. Acredito que o caminho do meio é, via de regra, o melhor.
Acredito que ter um objetivo ou um ideal é bom no sentido de que nos dá direção. Seguir nessa direção sem olhar para os lados ou sequer pensar em olhar para trás e as vezes até voltar e refazer o caminho com outro ponto de vista é que não é legal. Chegar ao final da jornada sem ter percebido o próprio caminho é não utilizar o pouco tempo que temos para viver (e aprender). Concordo com a colocação "...Nós não precisamos perseguir um ideal..." se pensarmos que perseguir tiraria nossa atenção de todo o resto durante a caminhada.

Essa é minha opinião. Só achei que valeria compartilhá-la.
"O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem."


i9forex

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.925
  • Sexo: Masculino
    • AFernandes
Resposta #5 Online: 07 de Fevereiro de 2014, 18:20:47
Concordo cquevedo. O tal caminho do meio sempre costumas dar bons frutos. Os matizes...

Ademais estamos na fotografia... O primeiro que temos que fazer antes do caminho proprio, é dominar o instrumento: Camera, luz e até os tipos de fotografia mais usuais.
Depois já podemos pensar em fazer algo novo se a vida nos permite.
Ao profissinal isso não é muito viável. Por exemplo.
A. Fernandes


cquevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.710
  • Sexo: Masculino
    • Todas as Minhas Fotos
Resposta #6 Online: 07 de Fevereiro de 2014, 23:09:18
Concordo cquevedo. O tal caminho do meio sempre costumas dar bons frutos. Os matizes...

Ademais estamos na fotografia... O primeiro que temos que fazer antes do caminho proprio, é dominar o instrumento: Camera, luz e até os tipos de fotografia mais usuais.
Depois já podemos pensar em fazer algo novo se a vida nos permite.
Ao profissinal isso não é muito viável. Por exemplo.

É isso aí.  :clap:
"O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem."


LRS

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 23
  • Sexo: Masculino
  • Os olhos são as janelas da alma.
Resposta #7 Online: 20 de Abril de 2014, 10:23:58
 :clap: Motivador!  :clap:, texto de muito bom gosto agradável de se ler , claro ,objetivo e edificante ,e eu diria, até mesmo encorajador ao meu ver !


Charlise

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 12
  • Sexo: Feminino
Resposta #8 Online: 27 de Abril de 2014, 17:42:29
Muito bom mesmo, eu como novata no ramo, acho sensacional, temos que dar o nosso melhor a cada dia e sempre dia após o outro ir buscando ser um bom fotógrafo em cada trabalho diferente.

 :clap:


ssajorge

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 108
  • Sexo: Masculino
  • Fotografia: "Diversão e Arte"
Resposta #9 Online: 04 de Junho de 2014, 14:16:20
Excelente artigo.

Parabens
Jorge Augusto Soares - Cascavel - Pr
Like Canon... ...That it's all

VENDO - 6D NOVA:
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=102878.0