Autor Tópico: O Ocaso das Câmeras Fotográficas  (Lida 3696 vezes)

Mr. Hyde

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 16.575
  • Sexo: Masculino
    • Faceboock
Online: 04 de Janeiro de 2014, 10:09:32
Não sei se já foi postado no fórum, se já foi, favor desconsiderar...

________________________

Vocês leram esse texto do Mario Vázquez Amaya?????

http://marioamaya.com.br/blog/2014/01/04/o-ocaso-das-cameras-fotograficas/

____________________
"Deus perdoe o Mal que habita em mim" M. Nova


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.883
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #1 Online: 04 de Janeiro de 2014, 10:56:06
A matéria é válida mas a culpa dessa zona toda no mercado é unicamente dos fabricantes, por pura ganância. No tempo do filme, quando algum deles lançava uma um equipamento, não lançava 6 meses depois outro, simplesmente porque isso não colava, afinal um filme Provia era o mesmo em qualquer câmera do mesmo estrato. Essa palhaçada da obsolescência programada e a profusão de 500 modelos de cada fabricante começou com as câmeras eletrônicas de filme de uso amador, e todos os fabricantes seguiram a mesma trilha.

Por exemplo, a Olympus lançou em um período de tempo relativamente curto as OM-10/20/30/101, a Nikon as N70 e N90, a Minolta a família derivada da 505 e Canon umas Rebels, Elans e por ai vai. No mercado das compactas foi o mesmo. TODOS os grandes fabricantes resolveram lançar umas 20 compactas no período de 5 anos, e todas mais ou menos a mesma coisa. Isso porque a eletronica barateou muito a produção, no tempo das mecânicas, cada um tinha uma meia duzia de modelos , um para cada estrato e olhe lá.

Com o advento do digital, a desculpa sempre foi o sensor, e infelizmente as pessoas tendem a acreditar que quanto mais megapixeis melhor, e sabemos que a coisa não é bem assim. Mais uma vez, a questão da obsolescencia programada. Pior ainda, os fabricantes em geral são tão cretinos, que mudam o modelo de bateria sem a minima justificativa, só pela sacanagem. A Panasonic por exemplo tem baterias milimetricamente diferentes para a LX3, LX5 e LX7 !!! E o pior é que todos fazem o mesmo e ninguém reclama !

Quanto aos smartphones, é óbvio que quando atingiram o nível minimo de exigencia dos usuários que querem apenas postar na internet, ver na tela do micro ou no máximo imprimir em 10x15 as fotos de uma festinha, confraternização ou mesmo uma viagem, tomaram o mercado das compactas realmente de entrada. Afinal, se o telefone dá algo que a pessoa acha aceitável, sem ter que comprar uma câmera e tendo em vista que todo mundo leva o telefone sempre consigo, faz todo o sentido.

Fora visar o lucro pela já falada obsolescencia programada, por que diabos um fabricante gastaria milhões em design, pesquisa e em linhas de produção para 10 modelos de saboneteiras sendo produzidos ao mesmo tempo, com pouca diferença de preço entre elas ? É só pensar e ver que é canalhice mesmo. TODOS fazem isso.

As compactas intermediárias e avançadas teoricamente ficam fora dessa faixa de perigo. O problema é quando duas categorias de equipamentos tem performances similares e preços muito diferentes. Mas "performance" é algo relativo.

Não se enganem, esses caras sabem muito bem o que fazem. Só que a ganância leva a saturação do mercado.
 
« Última modificação: 04 de Janeiro de 2014, 10:57:56 por AFShalders »
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


Alexandre Ricci

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.070
    • Flickr Alexandre
Resposta #2 Online: 04 de Janeiro de 2014, 11:14:35
Muito legal o texto do link. Mostra com coerência a realidade dos fatos e espelha o que vemos diariamente aqui no fórum. Inclusive nas citações sobre o relativo sucesso de câmeras com alta tecnologia e aspecto retrô. Quem não quer uma??  :D

Outro dia eu estava com a 5d e um "tiozinho" chegou do lado e disparou: "Você com uma baita câmera dessas e o meu celular faz foto igual". Nem respondi. Afinal ele estava certo porque com certeza pra ELE não tem diferença mesmo.

Mas como muito bem disse o Shalders, os grandes fabricantes não são inocentes e nem ingênuos. Eles atuam onde está o retorno financeiro e isso não vai mudar.


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.237
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 04 de Janeiro de 2014, 11:47:06
Eu quero mais e que se danem esses fabricantes, Canon, Nihon, Olympus, Sony e etc... se quiserem explodir hoje explodam, eu não estou nem ai, afinal sempre terei uma câmera para fotografar. Essa canalhice que o Shalders comentou é a mais pura verdade, e o principal componente são os consumidores, que compram e ficam desesperados a cada anuncio de um modelo mais novo.
O que me interessa mesmo é a fotografia em si, a estética, a poesia e a interação, nada mais.
Fotografando com a memória


André Luis Jacob

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.309
  • Sexo: Masculino
    • Jacob Fotografia Criativa
Resposta #4 Online: 04 de Janeiro de 2014, 13:48:44
Eu quero mais e que se danem esses fabricantes, Canon, Nihon, Olympus, Sony e etc... se quiserem explodir hoje explodam, eu não estou nem ai, afinal sempre terei uma câmera para fotografar. Essa canalhice que o Shalders comentou é a mais pura verdade, e o principal componente são os consumidores, que compram e ficam desesperados a cada anuncio de um modelo mais novo.
O que me interessa mesmo é a fotografia em si, a estética, a poesia e a interação, nada mais.


acho que nao... a industria é boa, sem a venda demasiada nao há queda de preço e viraria mercado de nicho, isso acontece em TODAS as instancias, TODAS. Veiculos caros entram com tecnologias novas, sao vendidos a rodo e depois essa tecnologia barateia, computadores caros de 5 anos atras tinham features que hoje encontramos em computadores de entrada, smartphones a mesma coisa(o que voce tinha no primeiro iPhone voce tem em qualquer celularzinho de 200 reais hoje em dia)... Fotografia morrer nunca vai, mas pense num mundo hipotético agora: Todas as marcas que voce citou morrem HOJE! Pronto, acabou o mercado fotografico cara, se voce ja acha caro o preço de uma D600 ou D800(ou qualquer camera de QUALIDADE) imagine como vai ficar... cameras usadas sendo vendidas mais caras que as novas, as novas que ainda restam nas maos de poucos vendedores sendo vendidas a 400% acima do valor real e depois que isso tudo escoar, vai sobrar o que? Marcas de nicho como Leica e Hasselblad(que estao nem ai pra industria)

Claro que ainda teriamos a fotografia analógica, mas nao é a questao aqui.
« Última modificação: 04 de Janeiro de 2014, 13:50:55 por André Luis Jacob »


André Luis Jacob

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.309
  • Sexo: Masculino
    • Jacob Fotografia Criativa
Resposta #5 Online: 04 de Janeiro de 2014, 13:53:50
Entao resumindo... meu ponto é:


Eu quero que a industria continue, eu quero que ela venda 5 cameras pra um cara em um ano só! Nós fotografos que temos que nos preocupar com fotografia, o publico em geral nao. Eu quero mais é que lancem 50 modelos por ano, desde que tenha UM modelo que seja realmente bom e inovador, é ele que vai sobrar, é ele que em 2 anos vai estar barato e eu vou poder comprar para uso próprio!


fernandoaas

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 499
  • Sexo: Masculino
    • Fernando Augusto Fotografia
Resposta #6 Online: 04 de Janeiro de 2014, 14:02:09
A matéria é válida mas a culpa dessa zona toda no mercado é unicamente dos fabricantes, por pura ganância. No tempo do filme, quando algum deles lançava uma um equipamento, não lançava 6 meses depois outro, simplesmente porque isso não colava, afinal um filme Provia era o mesmo em qualquer câmera do mesmo estrato. Essa palhaçada da obsolescência programada e a profusão de 500 modelos de cada fabricante começou com as câmeras eletrônicas de filme de uso amador, e todos os fabricantes seguiram a mesma trilha.

Por exemplo, a Olympus lançou em um período de tempo relativamente curto as OM-10/20/30/101, a Nikon as N70 e N90, a Minolta a família derivada da 505 e Canon umas Rebels, Elans e por ai vai. No mercado das compactas foi o mesmo. TODOS os grandes fabricantes resolveram lançar umas 20 compactas no período de 5 anos, e todas mais ou menos a mesma coisa. Isso porque a eletronica barateou muito a produção, no tempo das mecânicas, cada um tinha uma meia duzia de modelos , um para cada estrato e olhe lá.

Com o advento do digital, a desculpa sempre foi o sensor, e infelizmente as pessoas tendem a acreditar que quanto mais megapixeis melhor, e sabemos que a coisa não é bem assim. Mais uma vez, a questão da obsolescencia programada. Pior ainda, os fabricantes em geral são tão cretinos, que mudam o modelo de bateria sem a minima justificativa, só pela sacanagem. A Panasonic por exemplo tem baterias milimetricamente diferentes para a LX3, LX5 e LX7 !!! E o pior é que todos fazem o mesmo e ninguém reclama !

Quanto aos smartphones, é óbvio que quando atingiram o nível minimo de exigencia dos usuários que querem apenas postar na internet, ver na tela do micro ou no máximo imprimir em 10x15 as fotos de uma festinha, confraternização ou mesmo uma viagem, tomaram o mercado das compactas realmente de entrada. Afinal, se o telefone dá algo que a pessoa acha aceitável, sem ter que comprar uma câmera e tendo em vista que todo mundo leva o telefone sempre consigo, faz todo o sentido.

Fora visar o lucro pela já falada obsolescencia programada, por que diabos um fabricante gastaria milhões em design, pesquisa e em linhas de produção para 10 modelos de saboneteiras sendo produzidos ao mesmo tempo, com pouca diferença de preço entre elas ? É só pensar e ver que é canalhice mesmo. TODOS fazem isso.

As compactas intermediárias e avançadas teoricamente ficam fora dessa faixa de perigo. O problema é quando duas categorias de equipamentos tem performances similares e preços muito diferentes. Mas "performance" é algo relativo.

Não se enganem, esses caras sabem muito bem o que fazem. Só que a ganância leva a saturação do mercado.


Perfeito, tenho somente um adendo quanto a obsolescência programada, me parece que está característica está muito mais na cabeça e na vontade dos consumidores de sempre ter a "coisa nova", o "melhor", do que nos fabricantes desenvolverem um produto que dure menos. O marketing dos fabricantes, conhecendo esse comportamento, se aproveita da situação (ps.: eu faria o mesmo). Prova disto é que produtos que já estariam "obsoletos" na cabeça da maioria dos consumidores, atendem perfeitamente as necessidades (ex: a 5D clássica que só tem fotografia maravilhosa em um post aqui no MF). Eu tenho um iPhone 4, que tmb já estaria "obsoleto", mas continua cumprindo exatamente o que a Apple me prometeu quando lançou ele, aliás, mais do que isso, pois o OS agora é o 7.
Canon 5Dc + Canon 85mm. f/1.8 + Canon 24-105mm. f/4L + 580EX II

http://www.fernandoaugustofoto.com.br
https://www.facebook.com/fernandoaugustofoto


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.237
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 04 de Janeiro de 2014, 14:04:33
acho que nao... a industria é boa, sem a venda demasiada nao há queda de preço e viraria mercado de nicho, isso acontece em TODAS as instancias, TODAS. Veiculos caros entram com tecnologias novas, sao vendidos a rodo e depois essa tecnologia barateia, computadores caros de 5 anos atras tinham features que hoje encontramos em computadores de entrada, smartphones a mesma coisa(o que voce tinha no primeiro iPhone voce tem em qualquer celularzinho de 200 reais hoje em dia)... Fotografia morrer nunca vai, mas pense num mundo hipotético agora: Todas as marcas que voce citou morrem HOJE! Pronto, acabou o mercado fotografico cara, se voce ja acha caro o preço de uma D600 ou D800(ou qualquer camera de QUALIDADE) imagine como vai ficar... cameras usadas sendo vendidas mais caras que as novas, as novas que ainda restam nas maos de poucos vendedores sendo vendidas a 400% acima do valor real e depois que isso tudo escoar, vai sobrar o que? Marcas de nicho como Leica e Hasselblad(que estao nem ai pra industria)

Claro que ainda teriamos a fotografia analógica, mas nao é a questao aqui.
Vão sobrar os celulares... a Kodak se foi e ninguem lembra mais dela, e se um dia Canikon e cia se forem, vão ficar na lembrança, mas outras empresas vão aparecer, se é que vc me entende... sempre haverá algo para eu usar na hora de fotografar...
« Última modificação: 04 de Janeiro de 2014, 14:24:06 por Lindsay »
Fotografando com a memória


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.237
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 04 de Janeiro de 2014, 14:06:56
Entao resumindo... meu ponto é:


Eu quero que a industria continue, eu quero que ela venda 5 cameras pra um cara em um ano só! Nós fotografos que temos que nos preocupar com fotografia, o publico em geral nao. Eu quero mais é que lancem 50 modelos por ano, desde que tenha UM modelo que seja realmente bom e inovador, é ele que vai sobrar, é ele que em 2 anos vai estar barato e eu vou poder comprar para uso próprio!
Necessariamente não precisa de uma DSLR ou uma mirrorless, pode ser algo completamente diferente, alguma coisa que registre as fotos... Alguém vai fabricar uma ferramenta, pois onde há demanda tem produto... o que eu dizia lá em cima é que, o que importa são as fotos...
« Última modificação: 04 de Janeiro de 2014, 14:09:18 por Lindsay »
Fotografando com a memória


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.237
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 04 de Janeiro de 2014, 14:11:01
Jaja alguém vai descobrir como pegar os impulsos do nervo ótico que caminham até o cérebro, e vai conseguir transformar isso em imagens digitais tudo wireless...
Fotografando com a memória


spositom

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.422
Resposta #10 Online: 04 de Janeiro de 2014, 14:20:48

Perfeito, tenho somente um adendo quanto a obsolescência programada, me parece que está característica está muito mais na cabeça e na vontade dos consumidores de sempre ter a "coisa nova", o "melhor", do que nos fabricantes desenvolverem um produto que dure menos. O marketing dos fabricantes, conhecendo esse comportamento, se aproveita da situação (ps.: eu faria o mesmo). Prova disto é que produtos que já estariam "obsoletos" na cabeça da maioria dos consumidores, atendem perfeitamente as necessidades (ex: a 5D clássica que só tem fotografia maravilhosa em um post aqui no MF). Eu tenho um iPhone 4, que tmb já estaria "obsoleto", mas continua cumprindo exatamente o que a Apple me prometeu quando lançou ele, aliás, mais do que isso, pois o OS agora é o 7.

Concordo

Cabe o senso analítico de cada um.

Mais exemplos que no fórum impossível. Já li uns trocentos posts de qual equipamento comprar, depois se segura festinha, se segura debu, se dá pra fazer casório e assim vai. Se essa pessoa tiver $$ compra qualquer coisa recém lançada.

As empresas precisam de $$ para desenvolvimento entre inúmeras obrigações e se o consumidor vai comprar a novidade (qq marca) que seja a minha novidade

Abs


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.397
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #11 Online: 04 de Janeiro de 2014, 18:21:31
muito bom o texto. Não dá pra deixar de concordar com algo escrito lá, ou mesmo aqui nos comentários..
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


Kokimoto

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.091
    • Mototuristas
Resposta #12 Online: 04 de Janeiro de 2014, 19:30:14
Muito interessante o texto. Vamos ver como será a linha de máquinas disponíveis daqui a uns 20 anos. rsrsrs
D600 - E-M10


RSalles

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.266
  • Sexo: Masculino
    • Don't let the naysayers get to you. If naysayers stopped us from trying, we'd never get anywhere and humanity would still be wearing fig leaves picking berries of wild bushes.
Resposta #13 Online: 05 de Janeiro de 2014, 01:15:51
Vejam isto aqui:

Christopher Chute, da empresa de pesquisa IDC, prevê que a Nikon simplesmente vai cair fora do negócio se a tendência persistir por cinco anos.

É pracabá!

 :hysterical:

[]s,

RSalles
Bodies: Sinar F2 :: Canon EOS 5D  MarkII :: Minolta XG-1 :: Minolta XG-M :: Contax RX
Lentes: Rodenstock S Sinaron f5.6/210mm MC :: Schneider Super Angulon 8/90 :: Staeble Ultragon 135, 150, 180, 210 e 240mm f9 :: Schneider Symmar 5.6/210 :: Leica-R Summicron 2.0/50 :: Carl Zeiss Jena Sonnar 3.5/135 :: Rollei QBM 1.8/50 HFT :: Jupiter 21M 4/200 :: Pentacon 3.5/30 :: Pentacon Prakticar MC 1.8/50 :: Industar 50-2 3.5/50 :: Zeiss Planar 1.4/50 C/Y


Soprani

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 713
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 05 de Janeiro de 2014, 02:28:30
Acho melhor eu juntar uma graninha e comprar logo mais uns dois corpos pq, já pensou se minhas câm. Resolvem se aposentar e não tem mais onde comprar...

Não vai dar certo eu trabalhar de celular...


 :hysterical: :hysterical: :hysterical:

D810, D4, 35mm 1.4 Art, 85mm 1.8G Nikon.