Autor Tópico: Nikon N6006  (Lida 510 vezes)

Guskato

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
  • Sexo: Masculino
Online: 19 de Fevereiro de 2014, 04:01:01
Olá pessoal, boa madrugada.
Então, eu já tinha entrado no mundo dos "apaixonados por fotografia" há um tempo, comecei pelas SLR digitais. Mas então me veio uma vontade imensa de voltar para as câmeras analógicas. Estou com muitas dúvidas sobre como irei revelar os filmes em casa.
Andei pesquisando e me deram várias possibilidades, mas não deixaram claro (ou eu não fui capaz de entender) como fazer isso de forma correta sem queimar meus filmes.
Alguém sabe do assunto?
Desde já, grato.


andrebelagio

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 11
Resposta #1 Online: 19 de Fevereiro de 2014, 15:12:57
Oi,

Eu não sei se ajuda, mantenho um material separado com dicas:

video ensinando
http://www.youtube.com/watch?v=akHu9LVSs-M

O objetivo do tutorial é compartilhar com os amigos a minha experiência e de alguns outras colegas fotógrafos na revelação caseira do filmes PB.
E nem é necessário muito espaço, apenas um cantinho para guardar os químicos.  Mas este tutorial refere-se apenas a revelação. Para se ter a foto será necessária ou a digitalização com um scanner ou a ampliação com ampliador e papel fotográfico.

Você vai precisar de 2 tipos de material, o permanente e o de consumo.
O permanente:
- TANQUE DE REVELAÇÃO COM ESPIRAIS, Pode ser de metal ou de plástico. A espiral de plástico é mais fácil para iniciar.
- TERMÔMETRO PARA LÍQUIDOS, para controlar a temperatura dos químicos.
- 2 VASILHAMES DE COR ESCURA, para guardar os químicos
- BASTÃO PARA AGITAR, de vidro ou plástico. Para diluir os químicos.
- FUNIL, para colocar os químicos nos vasilhames.
- COPO MEDIDOR, para dosar os químicos.
- QUARTO ESCURO, closet, armário, que possam ser vedados a luz. Para colocar o filme na espiral e depois no tanque
    OU
- C MERA ESCURA, basicamente é um saco com um fecho-eclair em uma ponta e 2 mangas em outra. Substitui o quarto escuro para colocar o filme no tanque.
- CRONÔMETRO, para controlar o tempo de revelação e fixação.
- UM LUGAR PARA REVELAR, com água corrente.

O de consumo
- REVELADOR, o mais comum no BR é o Kodak D-76. Geralmente comprado em envelope, com um pó para diluir em 1L.
- FIXADOR, o da Kodak também é o mais comum, em envelope para diluir.
- INTERRUPTOR, pode ser usada uma solução de vinagre caseiro, 1 colher de sopa em 500ml de água.
- LÍQUIDO PARA LIMPEZA DO FILME, o mais famoso é o da Kodak, Photo Flo, ou o Aspergol, difícil de achar hoje em dia. Pode ser usado 1 colher de sopa de detergente neutro em 1L de água.

O orçamento aproximado:
Tanque – 80
Termômetro – 20
2 vasilhames – 10
Bastão agitador - 5
Copo medidor – 5
Funil – 5
Câmara escura – 80
Material permanente 205 reais. Se não precisar da câmara escura 125 reais.

Revelador – 30
Fixador – 20
Vinagre e detergente não vou contar. Photo Flo ou Aspergol nem saberia dizer o preço.
Material de consumo 50 reais. Dá para revelar uns 10 filmes.

O processo é basicamente o seguinte. Após as fotos serem tiradas, passo importante e indispensável, o filme deve ser rebobinado. Em algumas câmeras existe a possibilidade de se deixar a lingüeta para fora, o que pode facilitar um pouco. Em câmera manuais você pode ir rebobinando devagar e quando sentir o filme solto, parar. Talvez a lingüeta ainda esteja para fora. Se o filme entrar todo, não tem problema.

Com o filme e o tanque na mão, hora de entrar no escurinho. Ou usar a câmera escura. O objetivo é colocar o filme na espiral. Existem algnus vídeos no Youtube mostrando o processo, que é fácil. Mas é bom treinar antes com um filme velho ou comprando-se um filme baratinho só para isto.

Se a lingüeta do filme estiver para dentro você pode usar um abridor de garrafas para abrir a bobina e retirar o filme. Se estiver para fora você pode ir puxando o filme e colocando direto na espiral. Em todos os casos, tanto no quarto escuro, quanto na câmara escura é importante se saber onde está tudo que se vai usar e praticar antes, até se sentir capaz de fazer o processo sem o risco de estragar as fotos.
Vídeo com um tanque de metal
Vídeo com um tanque de plástico.
Este segundo vídeo faz parte de uma série que mostra todo o processo de revelação, vale a pena ver todos os vídeos.

Com o filme na espiral e dentro da tanque você pode ligar a luz e ir tomar uma água. O próximo passo é revelar o filme.
Para isto previamente você já deve ter diluído o seu revelador e fixador de acordo com as instruções da embalagem e armazenado nos seus vasilhames escuros.
Coloque o revelador no tanque e dipare o seu cronômetro. A diluição a ser usada, assim como a quantidade de revelador e o tempo necessário vão depender do tipo do filme, do revelador e se houve “puxada” ou não. Você pode consultar a tabela que vem na embalagem do revelador. A tabela do D-76 está disponível aqui.
Claro que a tabela da Kodak só tem filmes Kodak, Para saber de outros filmes e outros reveladores você pode consultar a Massive Dev Chart.
Durante a revelação é importante a agitação do tanque, como mostrado nos vídeos acima. Esta agitação serve para garantir a exposição homogênea do filme ao revelador. É também é importante a batida do tanque em uma superfície rígida, para deslocar possíveis bolhas de ar que existam junto ao filme.

Após o tempo determinado na sua tabela de revelação está na hora de desprezar o revelador e colocar o interruptor no tanque, a solução de vinagre. Cuidado com depósitos no vinagre, filtre-o se necessário. Esta solução é levemente ácida e netraliza o revelador que é alcalino. Dipare o cronômetro e após 1 minuto, com agitação constante, despreze a solução.

Hora do fixador. Esta solução tem a finalidade de lavar os grãos de prata que não tenham sido sensibilizados a luz. De novo veja na embalagem do fixador o tempo que deve ser usada a solução. Dispare o cronômetro, agitação constante nos primeiros 30s e depois por 10s a cada minuto.
Terminado o tempo da fixação coloque a solução de volta no vasilhame com a ajuda do funil. Ela pode ser usada várias vezes. Após o fixador o filme não é mais foto-sensível, então você pode tira-lo do tanque e ver se está tudo bem.

Agora vamos à lavagem do filme. Com o filme nas espirais, coloque o tanque em baixo de uma torneira com água corrente e lave bem por 5 minutos. Depois deixe um fio de água correndo até completar 30 minutos. Agora você pode colocar uma solução com 1 colher de sopa de detergente neutro em 1L de água, com o objetivo de diminuir a tensão superficial da água e evitar manchas de secagem no filme.

Os tempos dos processos podem ser resumidos mais ou menos assim:
- 7/8 minutos para a revelação do filme
- 1 minuto para o interruptor ( agitação contínua )
- 10 minutos para o fixador
- 30 minutos de lavagem ( agua corrente, torneira pouco aberta. )

Retire o seu filme da espiral, escorra o excesso de água, gentilmente, com uma esponja macia, uma pinça para secar filmes ou com os seus dedos. Após coloque o filme para secar em um local sem poeira, com um pregador na ponta para não enrolar e deixa-lo reto. O banheiro costuma ser um bom lugar, por ter menos poeira.

E após algumas horas secando está pronto o seu filme.

Alguns links para complementar.
http://www.unicap.br/galeria/download/apostila_laboratorio_pb.doc
http://forum.brfoto.com.br/index.php?showtopic=14272
http://www.wikihow.com/Develop-Black-and-White-Film
http://jo.name.vilabol.uol.com.br/revel-filme.htm




Revelador Kodak D-76

Água a 50 °C - 500ml
Metol - 2g
Sulfito de sódio - 100g
Hidroquinona - 5g
Bórax - 2g
Água até - 1000ml

(revelador semi-grão fino, de uso geral).

Revelador Ilford Microphen

Água destilada a 50°C - 750ml
Sulfito de sódio - 100g
Hidroquinona - 5g
Bórax - 3g
Ácido bórico em cristais - 3,5g
Brometo de potássio - 1g
Fenidona - 0,2g
Água até - 1000ml

Revelador Kodak D-25

Água a 50°C - 750ml
Metol - 7,5g
Sulfito de sódio - 100g
Bissulfito de sódio - 15g
Água até - 1000ml

(revelador grão fino)

Fixador Kodak F5

Água a 50°C - 750ml
Hipossulfito de sódio - 240g
Sulfito de sódio - 15g
Ácido acético glacial - 13ml
Ácido bórico - 7,5g
Alúmen de potássio - 15g
Água até - 1000ml

(este fixador é adequado para negativos e papéis, por ser endurecedor)


Dicas rsrsrs:

Enrolo o filme debaixo de um cobertor, a noite. Não uso camara escura.

Se for comprar metol, verificar se é PA (para analise). Se for, trocar de 2g para 0,5g.

Tanques de metal valem mais a pena, usam bem menos quimico e são mais faceis de limpar. A dificuldade pra enrolar o filme é questão de treino :-)

Garrafas sanfonadas são uma porcaria rs. Use garrafas pet convencionais, compre um saco de bolas de gude e complete com bolas de gude pra tirar o ar. OU faça como eu rsrsrsrs. Fabrique o quimico "on demand", dai não precisa armazenar pra reuso, e sim pra descarte.

Procure uma universidade pra descartar os quimicos. Basta deixar a garrafa com eles q se eles forem honestos, dão o devido fim.

Em uma travessa só vc consegue, com banho maria, controlar a temperatura tanto dos quimicos como a do tanque.

Use um termometro de aquario! É bem mais barato do q comprar um numa loja de fotografia.

Se vai revelar pela primeira vez: compre o d76 q é mais negocio. utilize o mesmo filme, e sem puxadas, pelo menos uns 6 rolos. Entre cada um, anote a temperatura, agitação e o tempo. Ajuda no futuro! Ah, e padronize a fotometria, claro.

Se vai revelar filmes 120, dá 10% a mais de tempo pra aumentar o contraste, pois o filme PB é melhor recuperável nas baixas luzes do q nas altas.

Abraços!


Guskato

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 19 de Fevereiro de 2014, 21:51:20
Muito obrigado pelas dicas, logo postarei meus resultados e fotos.