Autor Tópico: AJUDEM POR FAVOR - Fotografia de Casamento e Filmagem  (Lida 2213 vezes)

edugandolfe

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.290
  • Sexo: Masculino
Online: 19 de Fevereiro de 2014, 21:26:40
Pessoal,
E quero muito trabalhar como fotógrafo um dia, subindo degrau a degrau, e daqui a 2 anos sonho em fazer meu 1º casamento.

O problema é:

Eu gostaria de trabalhar só com fotos de casamento e álbum, não quero me envolver com a filmagem (no máximo indicar alguém), e isso na minha região aparenta ser um problema para mim, pois o cliente gosta de contratar tudo em um lugar só.
Gostaria de um feedback dos colegas e saber uns casos e a opiniões, se alguém pensa como eu e conseguiu driblar este problema, ou se vocês trabalham com filmagem, com seus nomes atrelados ao serviço fornecido aos clientes.

Grande abraços


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.870
Resposta #1 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 07:56:37
uma possibilidade boa e começar a trabalhar como assistente em alguma produtora, e assim aprender o oficio.
abs.


carlosandre

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 462
  • Sexo: Masculino
    • Portifólio
Resposta #2 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 08:00:13
Eu também estou em inicio de carreira, desde de que comecei a estudar e me preparar, decidi só trabalhar com fotografia. Em nenhum momento me passou pela cabeça filmagem. Na minha opinião a fotografia já exige bastante do fotografo.
 
 Mas se  você conhece alguém que trabalhe bem com filmagem e o seu cliente queira esse trabalho também, seria legal oferecer os dois.
 
 


Roberto Dellano

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.314
  • Sexo: Masculino
  • RTFM
    • Roberto Dellano Fotografia
Resposta #3 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 09:14:25
Mas se  você conhece alguém que trabalhe bem com filmagem e o seu cliente queira esse trabalho também, seria legal oferecer os dois.

Não é simples assim. Os bons cinegrafistas sempre tem agendas cheias.

O ideal é você ter uma sociedade mesmo com um bom cinegrafista, responsável, e presente.

Mas se não tiver, você precisa ter vários cinegrafistas freelancers em sua agenda. Na hora de fechar o contrato você não pode balbuciar se oferecer vídeo. Pois se "gaguejar" vai perder até a venda de fotos, tem que ser firme no que diz, e fechar o contrato. Depois você vai ter que correr atrás de quem tenha a data disponível, ai meu amigo a barba cresce, principalmente se for final de ano.

Aqui em Sorocaba, quem oferece apenas fotografia, fica apenas com as "sobras". Jamais pega o filé.


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.721
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #4 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 09:20:40
Rapaz, vou te contar, eu tinha essa ideia no começo. Oferecia apenas foto e dizia que não trabalhava com vídeo, mas podia indicar conhecidos. Mas comecei a ver que pelo menos metade dos orçamentos que eu recebia pedia foto e vídeo, geralmente os clientes já têm tanta coisa pra se preocupar que não estão a fim de ter que negociar com mais um prestador de serviços.

A gota d'água foi quando, no final do ano passado, dois possíveis clientes disseram que não fecharam comigo apenas porque eu não oferecia vídeo. Daí eu fui atrás de parceiros, e acabei encontrando um bem rápido, com quem me identifiquei bastante.


O ideal é você ter uma sociedade mesmo com um bom cinegrafista, responsável, e presente.

Pois é, o melhor mesmo é achar alguém de confiança pra firmar uma parceria, alguém que lhe dê prioridade mesmo. Porque correr atrás de alguém toda vez é bem complicado mesmo...


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.948
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 09:57:19
Mas se não tiver, você precisa ter vários cinegrafistas freelancers em sua agenda. Na hora de fechar o contrato você não pode balbuciar se oferecer vídeo. Pois se "gaguejar" vai perder até a venda de fotos, tem que ser firme no que diz, e fechar o contrato. Depois você vai ter que correr atrás de quem tenha a data disponível, ai meu amigo a barba cresce, principalmente se for final de ano.

Pois é. É exatamente o que tenho feito. Ano passado, tava com parceria com um cara, responsa, bom, etc... Só que ele fechou um zilhão de frela com um dos grandes aqui da cidade, e eu fiquei na mão.
A partir disso, passei a conhecer outros cinegrafistas, ver seus trabalhos, etc... Não fico mais na mão de ninguém.
Tenho uns seis ou sete filmadores que trabalham direitinho na agenda...
Só que tem que ter cuidado, pegar uns caras que não façam formatura, etc... Tem cara por aí que sai pra viajar em novembro, só volta em fevereiro, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E outra, eu faço contrato com os freelancers. Ajuda muito a segurar os félas, kkkkkkkkkkkkkk

Aqui em Sorocaba, quem oferece apenas fotografia, fica apenas com as "sobras". Jamais pega o filé.

Aqui em Maringá, quem oferece apenas fotografia, fica apenas com as "sobras". Jamais pega o filé.

Copiei sua frase, porque tbm é assim por aqui.
Com uma diferença: Tem três ou quatro na cidade, que fazem só foto. Esses fecham mesmo. O resto da plebe, esses tem que ter tudo, se quiser pegar algo bacana.

E outra: Já aconteceu comigo, eu fiz um orçamento, os clientes gostaram, etc, e eu indiquei o cinegrafista.
O casal foi até a produtora do cara, e o vagabundo teve a cara de pau de indicar outro fotógrafo e oferecer desconto caso eles fechassem com ele. Minha sorte foi que a noiva era muito decente, de dentro da empresa do cara ela me ligou, na frente dele.
Fechou comigo, mas eu tive que arrumar filmagem pra ela. Foi aí que eu comecei a correr atrás de freelance.

É até um pouco "fácil" vender filmagem: Arruma uns freelancers que trabalhem bem e sejam decentes. Prefira aqueles que vivam de freela, que não pegam trabalho próprio, pra não ter risco de furo. Cuidado com molecada que filma formatura. Além do trampo ser mais fraco, se vc tiver dois casamentos em dezembro e uma empresa grande ligar e oferecer uma viagem com 15 datas vc pula, e pula feio.
Feito isso, arruma dois ou três editores de video bons, que façam direitinho, etc...
Pronto.
Um freela custa 300 a 350... Uma edição custa 200 a 250... Um videoclipe vai de 80 a 120...
Soma tudo, coloca um percentual pra descontos e sua mão de obra (Backup, cartões de memória, gasolina, etc... Dá até pra ganhar uns niqueis, kkkkkkk)


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.870
Resposta #6 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 13:48:10
salvo casos isolados
o comercial e Foto e Video!!!
abs.


edugandolfe

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.290
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 22:01:55
Citar
Aqui em Sorocaba, quem oferece apenas fotografia, fica apenas com as "sobras". Jamais pega o filé

Putz, e sou de Sorocaba também, e edito casamentos e vídeos diversos, mas queria trabalhar apenas com fotografia e tratamento de imagens.
Obrigado pela resposta!


edugandolfe

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.290
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 20 de Fevereiro de 2014, 22:10:03
Obrigado Mike Castro!

Este é meu dilema, vou pensar muito no assunto, más me arrepia só de pensar no cliente reclamando da filmagem, duração do vídeo, que fulano não apareceu (porque ficou lá fora do salão), e no Brasil tem muito casamento a noite e pessoal acha que é fácil filmar nessas condições, e minha marca ficará atrelada a este profissional de filmagem...complicado...primeiro vou atacar o mercado de Bebês e crianças, e vou sondando casamentos conforme for evoluindo.

Obrigado a todos!


Arumo

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 103
  • Sexo: Masculino
    • OMURA
Resposta #9 Online: 21 de Fevereiro de 2014, 02:09:16
Isso é mesmo complicado, os dois são atrelados, foto e filmagem.
Na verdade, deve começar pensando em fazer um trabalho de fotografia que seja bom, e a partir de algum momento, verás que já tem vários contatos e até parceiros.
Tenho muitos amigos que trabalham somente com Filme, e outros somente com Fotografia.
Eu comecei com Fotografia, mas devido à dificuldade de encontrar cinegrafistas, parti pro filme.
Terá que conhecer bem os dois, foto e filme, para que possa estar fechando Eventos.


viniciustb

  • Trade Count: (9)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 710
    • http://vinibrandini.com.br
Resposta #10 Online: 21 de Fevereiro de 2014, 16:01:26
Não tem erro não! Trabalhe somente com foto, com pouca quantidade e muita qualidade que você se destacará no mercado.

Foto + vídeo é coisa de empresa/produtora. E geralmente os melhores clientes não querem uma simples empresa. Querem um fotógrafo, um nome, uma pessoa, entende?

Conheço bem o mercado de fotografia de casamentos e vejo que são poucas as empresas/produtoras que se destacam no mercado trabalhando com foto + video. E quase todos que se destacam oferecendo os dois, são empresas formadas por duplas como casais ou irmãos (um cuida de foto e outro de video).

Se você reparar nos fotógrafos que se destacam no mercado, tirando os casos que apontei acima, quase todos oferecem só fotografia. E quase todos os videomakeres que são destaque, só oferecem video.

Aposte na especialização.

E com o tempo, você vai conhecendo o pessoal que trabalha com video e poderá indicá-los aos seus clientes.

Eu não perco clientes por não trabalhar com video, pois como eu disse acima, esses clientes são do tipo que querem empresas/produtoras que oferecem "pacotes". Eu não ofereço pacotes, aliás, odeio essa palavra, desvaloriza o meu trabalho.  ;)

abraços,

Vini


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.721
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #11 Online: 21 de Fevereiro de 2014, 17:05:20
Vinicius, mas você já está em um nível que pode se dar ao luxo de trabalhar apenas com fotografia. Pra maioria de nós, "meros mortais", fica realmente complicado não oferecer vídeo. Como disse acima, depois que 2 possíveis clientes me disseram que não fecharam comigo apenas porque não ofereci vídeo, achei que era melhor correr atrás de uma parceria.


viniciustb

  • Trade Count: (9)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 710
    • http://vinibrandini.com.br
Resposta #12 Online: 21 de Fevereiro de 2014, 17:24:40
Vinicius, mas você já está em um nível que pode se dar ao luxo de trabalhar apenas com fotografia. Pra maioria de nós, "meros mortais", fica realmente complicado não oferecer vídeo. Como disse acima, depois que 2 possíveis clientes me disseram que não fecharam comigo apenas porque não ofereci vídeo, achei que era melhor correr atrás de uma parceria.

Oi Humberto! Acabei de ler o tópico todo. Eu só tinha lido a pergunta inicial.

Eu também sou um mero mortal! rsrsrs. Comecei a minha carreira "solo" em 2010 e sempre só trabalhei com fotografia. Até cogitei a trabalhar com video, mas segui justamente a ideia que coloquei na minha primeira resposta: especialização.

Eu já deixei de atender vários clientes por vários motivos (não faço foto lembrança, não faço video, não faço efeitos nas fotos, não faço retrospectiva, não uso fundos nos álbuns, não cobro barato, etc). Mas é normal, faz parte!

E sim, eu tenho vários parceiros que trabalham só com vídeo. Quando um cliente me pergunta: você trabalha com video? A resposta é: não, mas eu tenho vários parceiros com ótimos trabalhos, veja com eles. E passo os sites dos parceiros. Sempre dá certo. E eu não tenho que resolver problemas de video, de edição, de entrega. No dia do casamento, eu não tenho que tomar conta da equipe de video, o que tiraria a minha atenção nas fotos. Enfim, acho que fazer foto e video só gera uma divisão da energia que poderia ser concentrada em fazer um só trabalho ainda mais bem feito.

E na verdade eu até consigo mais clientes por não trabalhar com video, pois os parceiros que trabalham só com video, também me indicam. Já fechei vários contratos de noivos indicados por videomakers.

obs: Olhei o seu site e achei bem legal, parabéns!

abraços,

Vini


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.870
Resposta #13 Online: 21 de Fevereiro de 2014, 17:48:34
Vinicius, mas você já está em um nível que pode se dar ao luxo de trabalhar apenas com fotografia. Pra maioria de nós, "meros mortais", fica realmente complicado não oferecer vídeo. Como disse acima, depois que 2 possíveis clientes me disseram que não fecharam comigo apenas porque não ofereci vídeo, achei que era melhor correr atrás de uma parceria.

 :clap: :clap: :clap: :clap:
Nao existe nenhum nivel, sao diferentes formas de vender o trabalho,
tambem nao existem "meros mortais",Humberto.
Existem um monte de fotografos ,que nao sao "produtora vendedora de pacotes".
Se puder viver so vendendo foto, otimo,se precisar de parcerias de video , otimo tambem.
depende o que cada um procura como estilo de vida, e os compromissos que tiver.
Eu preferi, e consegui fazer parcerias com profissionais conceituados de video,
o que nao prejudica em nada na minha carreira de fotografo.


viniciustb

  • Trade Count: (9)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 710
    • http://vinibrandini.com.br
Resposta #14 Online: 22 de Fevereiro de 2014, 12:57:08
Eu preferi, e consegui fazer parcerias com profissionais conceituados de video,
o que nao prejudica em nada na minha carreira de fotografo.

É extamente isso que eu faço. Indico profissionais conceituados de video e os noivos resolvem tudo diretamente com eles, sem minha interferência/responsabilidade. Assim consigo me dedicar 100% à fotografia.

abraços