Autor Tópico: A fotografia morreu.  (Lida 5316 vezes)

Roberto Dellano

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.161
  • Sexo: Masculino
  • RTFM
    • Roberto Dellano Fotografia
Online: 24 de Fevereiro de 2014, 10:25:21


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.870
Resposta #1 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 11:09:44
otimo o P de profissional, e o M de mane!!!!!!
belo resumo da situaçao!!!!
abs.


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.910
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #2 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 11:12:31
Posso estar errado, mas penso o seguinte: 99% da população brasileira tem um "olhar leigo" e pouco exigente quando se trata de fotografia.
Para eles, se a foto sair "boa" e de graça, na opinião deles, está tudo certo.   
Quando tirava fotos por hobby com a superzoom Canon SX130IS no automático, o pessoa da empresa achava excelente. Para as necessidades deles, uma câmera dessas atendia muito bem e até com sobras. Na opinião deles, só contratariam um fotógrafo apenas para eventos muito importantes, como casamento ou festa de debutante.

Dois colegas que trabalhavam com books dentro de estúdios, desistiram do negócio. As garotas preferiam comprar um bom smartphone e tirar fotos em frente ao espelho. Era de graça, poderia tirar fotos com várias colegas e para colocar no FB estava excelente.


Patagonico

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.979
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 11:50:53
Repito do dito mencionado pelo meu xará em outro espaço.

"Os cães ladram e a caravana passa"

Vai diferenciar Fotografia de "Fotografia"

 Boa a sua questão, Roberto.

Abs


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.870
Resposta #4 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 11:59:25
Repito do dito mencionado pelo meu xará em outro espaço.

"Os cães ladram e a caravana passa"

Vai diferenciar Fotografia de "Fotografia"

 Boa a sua questão, Roberto.

Abs

 :clap: :clap:


i9forex

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.925
  • Sexo: Masculino
    • AFernandes
Resposta #5 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 12:31:41
Prever o futuro é um exercicio muito complicado...
Mas para quem está na faixa dos 40 para baixo... é uma necessidade.
Se é que já percebeu que tudo muda mais e mais rápido.

Todos gostaríamos que isto e aquilo nao acontecesse.
Mas os critérios do desenvolvimento, não são os mais humanos e nem sequer racionais.

Há uma massificação da foto tremenda...
Não vai tardar muito, vermos fotos lindissimas desde um celular.
Um boa lente e um soft super elaborado... que define, elimina, corrige e potencia ... a mediocridade de quem clikou.
E depois... são milhoes a clicar...

Photoshop se é esperto.. Já tá desenvolvendo o PhotoAuto ou PhotoMov há muito tempo.
A. Fernandes


mautorre

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 16:20:14
Não duvidaria que a fotografia se desdobrasse em duas artes, a foto em si, que seria praticada pelos mais puristas e a pós produção.


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Resposta #7 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 17:07:01
Engraçado, estava neste exato momento pensando sobre este assunto e entro no fórum e o primeiro tópico que vejo é este...

Vou dizer uma coisa: Ao menos aqui no Rio praticamente ninguém se interessa por fotografia a ponto de diferenciar um bom e diferenciado trabalho de um feito com saboneteira e com um monte de problemas técnicos e estéticos...
Book? Nenhuma menina se interessa. Celular, uma lâmpada do teto do quarto  acesa e espelho é o q basta. E olha q, modéstia a parte, faço coisas muito bonitas. Até de graça é muito difícil encontrar alguma menina bonita disposta a fazer um ensaio.
Casamentos, fora mais pro topo da pirâmide, é coisa de 800 reias. Aniversário de criança uns 200 reais...
De qualquer forma, estou esperando a temperatura abaixar e vou dar uma cavucada no mercado de forma séria e ver se existe alguma chance de descolar um lugar ao sol.
mas q a coisa tá feia, tá...

Ruim de tudo tenho o meu salário fixo e dá para ir vivendo ou, melhor, sobrevivendo.
Enquanto isso vou me dedicando a marcenaria. Coisa q vem do meu pai...Só quem já usou uma boa, potente e bonita serra circular de trilho é q sabe o q estou falando. E as Tupias, parafusadeiras, pinadoras (pregadora de prego)....?  Delícia !!!!
« Última modificação: 24 de Fevereiro de 2014, 17:12:17 por Lúzio »
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.551
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 18:36:12
Tudo errado, a fotografia não morreu.

E ja faz tempo tomou caminhos diferentes, e nunca teve a obrigação de ser efetivamente sensibilidade, arte ou poesia. A predominância estética da poesia não é obrigatória na fotografia.

O que ta faltando são os ilustres técnicos como o Sr. Clicio e o Sr. Vinicius Matos ficarem relaxados quanto à isso. Não, a fotografia não morreu, talvez tenha de certa forma morrido para aqueles que são exigentes demais, e que fazem questão do conhecimento, da academia e da poesia.

O mundo de fotografias onde atualmente estamos inseridos, ja engoliu os fotógrafos que ainda não perceberam que tem uma galera toda que não está nem ai pra estética e poesia na fotografia. Nem por isso esses fotógrafos merecem ser desconsiderados ou menosprezados.

Assim como na literatura, haverá sempre espaço para os fotógrafos preocupados com a técnica e a poesia, e ao mesmo tempo haverá espaço para os outros milhões de indivíduos que fazem uso da mesma ferramenta para registrar as memorias e se expressar como necessidade curriqueira do dia a dia.
« Última modificação: 24 de Fevereiro de 2014, 18:42:59 por Lindsay »
Fotografando com a memória


Rodrigo Eduardo

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.842
  • Sexo: Masculino
  • Rodrigo
Resposta #9 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 18:59:05
Tudo errado, a fotografia não morreu.

E ja faz tempo tomou caminhos diferentes, e nunca teve a obrigação de ser efetivamente sensibilidade, arte ou poesia. A predominância estética da poesia não é obrigatória na fotografia.

O que ta faltando são os ilustres técnicos como o Sr. Clicio e o Sr. Vinicius Matos ficarem relaxados quanto à isso. Não, a fotografia não morreu, talvez tenha de certa forma morrido para aqueles que são exigentes demais, e que fazem questão do conhecimento, da academia e da poesia.

O mundo de fotografias onde atualmente estamos inseridos, ja engoliu os fotógrafos que ainda não perceberam que tem uma galera toda que não está nem ai pra estética e poesia na fotografia. Nem por isso esses fotógrafos merecem ser desconsiderados ou menosprezados.

Assim como na literatura, haverá sempre espaço para os fotógrafos preocupados com a técnica e a poesia, e ao mesmo tempo haverá espaço para os outros milhões de indivíduos que fazem uso da mesma ferramenta para registrar as memorias e se expressar como necessidade curriqueira do dia a dia.

x2  :ok:


Pope

  • SysOp
  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.193
  • Sexo: Masculino
    • Renato Pope
Resposta #10 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 19:42:53
Realmente, nunca se tirou tanta foto quanto atualmente! A qualidade vai também do interesse e da necessidade! O que se pode dizer é que a profissão de fotógrafo ficará mais restrita e mais elitizada, e quem se preocupa muito é porque sabe que não consegue se diferenciar da multidão; este está lascado! Mas os superlativos não se preocupam com isso!
"If you wanted a cheap profession to get into you picked the wrong one."Zack Arias
Flickr


vincent

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.461
  • Sexo: Masculino
  • O Speedlite é meu pastor, nada me faltará
Resposta #11 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 21:07:28
Antigamente as câmeras FF eram populares, isso pois muita câmera analógica é Full-Frame mas só isso não bastava, já vi muita foto meia boca na época do filme, andei fazendo um trabalho com uma analógica e cheguei a dizer que entre o digital ou analógico eu na minha idade era pra mim ser o digital, mas gostei mais do analógico, hoje tenho minhas compactas point-and-shot inclusive uma Olympus no qual o sensor é uns 7mm enquanto minha irmã teve uma Olympus TRIP200 que era 35mm, com o tempo comecei a observar isso, fotografei muito com celular, já vi câmeras de celulares excelentes, porém limitadonas e espelho, é uma das piores coisas que eu já conheci, pois atrapalha o fotômetro um bocado e se for foto contra o espelho, atrapalha o foco automático, cheguei a fazer isso uma vez com uma Kodak achei horível.
Prezando muito a definição, hoje eu sei o por quê investir em lentes melhores, corpos melhores, filtros quando eu vou fazer uma foto mais descompromissada vou com uma das minhas compactas, mas quando eu quero brincar mesmo se eu puder usar uma SLR eu uso, não acho que a fotografia morreu, ao contrário ela sempre vai estar viva, mas não vamos ficar contratando fotógrafo pra qualquer coisa, mas para os momentos mais importante.
Nikon D80+ Nikkor AF 28-80 f/3.3-5.6G+ AF Nikkor 50mm f/1.8D+ Canon EOS 40D+ Canon EF 50mm f/1.8 STM+ Yongnuo EF 35mm f/2+Canon EF 35-135mm F/4-5.6+ Metz Mecablitz 36 AF-5C+ Metz Mecablitz 36 AF-4C+ Yongnuo YN 460+ Godox K-180A+ Sanyo Eneloop+ Nitecore Digicharger D4
Flickr http://www.flickr.com/photos/107996864@N02/


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.316
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #12 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 21:17:59
Não sei se entendi errado, mas acho que o que o Clicio disse não tem muito a ver com o que o Vinicius quis dizer mostrando aquelas fotos. O Clicio falou exclusivamente da fotografia técnica, que hoje em dia está sendo substituída por máquinas, e nisso eu concordo quase que 100% com ele. Mas a fotografia artística, essa nunca vai morrer, pois máquina alguma nunca vai substituir o olhar e a sensibilidade de um ser humano. O Vinícius acho que deu uma viajada lá...

Ampliando a discussão e fazendo uma analogia com a fotografia de eventos, se os fotógrafos de eventos estiverem preocupados em fazer apenas a parte "técnica" da coisa, ou seja, se ficarem só na mesmice e tirando sempre as mesmas fotos "obrigatórias", daí estão fadados ao fracasso e ao sumiço. Mas se continuarem buscando sempre o lado artístico e desenvolvendo a sensibilidade, sempre haverá mercado pra isso, pois uma máquina sozinha nunca vai ser capaz de substituir.


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Resposta #13 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 21:22:39
Bom papo e bons relacionamentos. Talento? Não precisa. Aliás, são estes "profissionais" a esmagadora maioria do mercado.

Conheço fotógrafos com talento fantástico e penando para viver. Motivo: Relacionamentos sociais ruins e ruins de marketing pessoal. Sem contar q são na maioria muito honestos no trato com os clientes...Vai entender
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.870
Resposta #14 Online: 24 de Fevereiro de 2014, 21:50:16
Bom papo e bons relacionamentos. Talento? Não precisa. Aliás, são estes "profissionais" a esmagadora maioria do mercado.

Conheço fotógrafos com talento fantástico e penando para viver. Motivo: Relacionamentos sociais ruins e ruins de marketing pessoal. Sem contar q são na maioria muito honestos no trato com os clientes...Vai entender

 :clap: :clap: