Autor Tópico: Compressão de lente não existe  (Lida 9317 vezes)

afdavid

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 154
  • Sexo: Masculino
Resposta #30 Online: 23 de Maio de 2018, 14:03:55
Caramba, que vídeo legal e didático!

Muito obrigado por ter postado  :clap:

E parabéns aos colegas que sempre defenderam o conceito correto apesar das pedradas hahahahaa
Migrando


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.436
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #31 Online: 23 de Maio de 2018, 14:16:28
Gostei do vídeo também. Bem didático.

Se eu fosse sugerir uma melhoria seria fazer uma resslava sobre o ponto de rotação no segundo exemplo. Quando se coloca a câmera em um tripé comum, o ponto de rotação não fica no sensor, e sim em um ponto abaixo. Com isso, ao reenquadrar, há uma pequena translação da câmera, e não somente a rotação. Quando se quer fotografar algo muito longe, ok, mas pra fotografar de perto, esta translação fica cada vez mais relevante.

Isso porque sempre que o assunto me vem à cabeça, eu imagino uma esfera ao redor da câmera, e a lente que usamos só define a fração da esfera que vamos fotografar. Mas ao transladar a câmera, a esfera imaginária também se move.

Mas longe de mim dizer que o vídeo é ruim. Muito pelo contrário, achei excelente.
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 14:19:39 por felipemendes »
Felipe


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.670
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #32 Online: 23 de Maio de 2018, 14:59:58
...

Se eu fosse sugerir uma melhoria seria fazer uma resslava sobre o ponto de rotação no segundo exemplo. Quando se coloca a câmera em um tripé comum, o ponto de rotação não fica no sensor, e sim em um ponto abaixo. Com isso, ao reenquadrar, há uma pequena translação da câmera, e não somente a rotação. Quando se quer fotografar algo muito longe, ok, mas pra fotografar de perto, esta translação fica cada vez mais relevante.

Isso porque sempre que o assunto me vem à cabeça, eu imagino uma esfera ao redor da câmera, e a lente que usamos só define a fração da esfera que vamos fotografar. Mas ao transladar a câmera, a esfera imaginária também se move.

...

É uma boa observação. No mundo amador sim, você esta certo.

Mas, as câmeras profissionais (Nikon, Canon, Pentax, ...) tem a marca do sensor externamente e é possivel usá-la para alinhar a cabeça profissional de tripé no tripé profissional (Por ex,: Manfrotto 808RC4 na Manfrotto 055XPROB), anulando a translação.



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 15:08:39 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.436
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #33 Online: 23 de Maio de 2018, 15:17:00
No mundo amador sim, você esta certo.

Mas, as câmeras profissionais (Nikon, Canon, Pentax, ...) tem a marca do sensor externamente e é possivel usá-la para alinhar a cabeça profissional de tripé no tripé profissional (Por ex,: Manfrotto 808RC4 na Manfrotto 055XPROB), anulando a translação.

Eu tinha certeza que alguém iria implicar com a resposta.  :D

Pra fazer isso corretamente é necessário um gimbal, que desloca o eixo de rotação pro centro do sensor. Este tripé/cabeça que vc citou alinha uma das direções, que permite girar a câmera pros lados, mas ainda assim há translação pra cima e pra baixo. Eu falo de algo assim:


Com um destes é possível colocar o sensor exatamente no centro tanto da rotação vertical quanto horizontal (altitude e azimute, respectivamente, se vc preferir).
Felipe


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.726
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #34 Online: 23 de Maio de 2018, 15:21:15
Pra fazer isso corretamente é necessário um gimbal

Era isso que eu ia comentar. Mas pra efeitos práticos, pra demonstração no vídeo, acho que o tripé com cabeça comum deu pro gasto. Mas sim, notam-se pequenas diferenças entre as fotos, acredito que por conta disso.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.670
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #35 Online: 23 de Maio de 2018, 15:32:25
Eu tinha certeza que alguém iria implicar com a resposta.  :D

Pra fazer isso corretamente é necessário um gimbal, que desloca o eixo de rotação pro centro do sensor. Este tripé/cabeça que vc citou alinha uma das direções, que permite girar a câmera pros lados, mas ainda assim há translação pra cima e pra baixo. Eu falo de algo assim:


Com um destes é possível colocar o sensor exatamente no centro tanto da rotação vertical quanto horizontal (altitude e azimute, respectivamente, se vc preferir).

Bom, você já percebeu que é possível ajustar e anular a translação  :ok:

Discutir marcas e modelos, não altera o fato que tripés profissionais fazem essa "anulação".

Eu faço no 808RC4. O da foto tem mais objetivos e, olhando a foto, eu não creio o fotografado acima faça (não vi a peça de ajuste na foto) mas, não é impossível ter um neste modelo da foto que faça e, se este fotografado acima fizer, está valendo. (não é possivel discutir o Gimbal sem o apoio de um Deus do YouTube, então deixemos para daqui há uns 5 anos, até que algum Deus youtubeiro faça um video de translação dizendo: olha era mentira, não precisava de um Gimbal
.. igual este vídeo mostra que não precisa de uma 800mm para retrato, como já brigaram comigo aqui no forum dizendo que uma 800mm era imbatível para retratos, graças  a compressão de planos e botaram um vídeo do YouTube "provando" :doh: )




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 15:47:35 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


hribeiro

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.284
  • Sexo: Masculino
Resposta #36 Online: 23 de Maio de 2018, 15:42:18
O raciocínio é totalmente óbvio.

Como eu sou jurássico e fotografo desde o filme, vejo isso totalmente normal e sempre fiquei rindo internamente quando alguém falava o contrário...
Basta usar uma 28mm p ex, enquadrar e ir se afastando de alguém. Depois de alguns metros de distância ela se comporta como uma tele. Simples.
Talvez porque eu sempre gostei de olhar para uma cena apenas com um olho, que é como a câmera "enxerga", e assim fica mais fácil entender como isso ocorre. Tipo: Com um olho só, fique bem perto do rosto de alguém e depois se afaste lentamente. Toda a distorção some.
Nem consigo entender como alguns não percebiam isso.

Mas o vídeo é legal por mostrar com imagens àqueles que não conseguem entender.
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 15:42:54 por hribeiro »
Helvio

Nikon D750, Nikon D3100, Nikkor 18-35mm, Nikkor 24mm 2.8, Nikkor 50mm 1.8G  Nikkor 80-200mm 2.8D ED - Speedlight SB-700, Oloong SP660II manual, Flash Agfa.
Canon AE-1. Canon 50mm 1.8, Rolleiflex T K8
www.flickr.com/helviosilva   https://500px.com/helviosilva


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.670
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #37 Online: 23 de Maio de 2018, 15:49:49
O raciocínio é totalmente óbvio.

Como eu sou jurássico e fotografo desde o filme, vejo isso totalmente normal e sempre fiquei rindo internamente quando alguém falava o contrário...
Basta usar uma 28mm p ex, enquadrar e ir se afastando de alguém. Depois de alguns metros de distância ela se comporta como uma tele. Simples.
Talvez porque eu sempre gostei de olhar para uma cena apenas com um olho, que é como a câmera "enxerga", e assim fica mais fácil entender como isso ocorre. Tipo: Com um olho só, fique bem perto do rosto de alguém e depois se afaste lentamente. Toda a distorção some.
Nem consigo entender como alguns não percebiam isso.

Mas o vídeo é legal por mostrar com imagens àqueles que não conseguem entender.

Mas só vão acteditar agora que o youtubeiro falou... senão.. era mentira !
Pessoas reais não sabem de nada...só as de plástico sabem) Confiança cega na propaganda "informal". #IngenuidadeTotal




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 15:51:57 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.436
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #38 Online: 23 de Maio de 2018, 16:14:07
Era isso que eu ia comentar. Mas pra efeitos práticos, pra demonstração no vídeo, acho que o tripé com cabeça comum deu pro gasto. Mas sim, notam-se pequenas diferenças entre as fotos, acredito que por conta disso.

Concordo plenamente. Por isso que eu disse que, se eu fosse sugerir, seria somente uma ressalva. Nem precisava o cara colocar a câmera no gimbal. Mas isso seria só pra satisfazer os mimizentos.
Felipe


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.671
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #39 Online: 23 de Maio de 2018, 16:16:49
Eu tinha certeza que alguém iria implicar com a resposta.  :D

Pra fazer isso corretamente é necessário um gimbal, que desloca o eixo de rotação pro centro do sensor. Este tripé/cabeça que vc citou alinha uma das direções, que permite girar a câmera pros lados, mas ainda assim há translação pra cima e pra baixo. Eu falo de algo assim:


Com um destes é possível colocar o sensor exatamente no centro tanto da rotação vertical quanto horizontal (altitude e azimute, respectivamente, se vc preferir).

Opa, acho que temos outro assunto para conversar. :D

Pelo que entendo o erro é justamente deixar a rotação no eixo do sensor.
Precisa deixar a rotação no centro ótico da lente.
Chamam de ponto Nodal e tem cabeça de tripé especifica para isso.
Mas nunca vi nenhum que permita corrigir parallax na vertical e na horizontal ao mesmo tempo.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.670
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #40 Online: 23 de Maio de 2018, 16:26:56
Opa, acho que temos outro assunto para conversar. :D

Pelo que entendo o erro é justamente deixar a rotação no eixo do sensor.
Precisa deixar a rotação no centro ótico da lente.
Chamam de ponto Nodal e tem cabeça de tripé especifica para isso.
Mas nunca vi nenhum que permita corrigir parallax na vertical e na horizontal ao mesmo tempo.


Eita...   :ponder: :ponder:

Aí complica...



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 16:28:25 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.436
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #41 Online: 23 de Maio de 2018, 16:57:47
Opa, acho que temos outro assunto para conversar. :D

Pelo que entendo o erro é justamente deixar a rotação no eixo do sensor.
Precisa deixar a rotação no centro ótico da lente.
Chamam de ponto Nodal e tem cabeça de tripé especifica para isso.
Mas nunca vi nenhum que permita corrigir parallax na vertical e na horizontal ao mesmo tempo.

Eu nunca tinha pensado no assunto, mas creio que vc está certo. O sensor também tem sua esfera imaginária (na verdade, um plano tangente a uma esfera, pois o sensor é plano). Quanto maior a distância do centro ótico da lente (eu jurava que fosse ponto focal, mas está correto) até o sensor, maior será a tal esfera.
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 16:58:19 por felipemendes »
Felipe


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.479
  • Sexo: Masculino
Resposta #42 Online: 23 de Maio de 2018, 17:01:34
Não tem mimimi. Mesmo com a pano o que vale não é onde a camera está fixada, o que define o ponto de vista é o ponto de entrada de pupila, ou seja, um movimento nele altera o ponto de vista, por sua vez altera a perspectiva. Em resumo, vale a posição de entrada da luz.

Da mesma forma como afastar os óculos do nosso corpo e móve-los para os lados, altera ligeiramente a paralaxe, mesmo que fiquemos imóveis.

Ou seja, é possível observar pequenas variações infinitesimais neste sentido, mas não é desta compressão que estamos falando.
« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 17:04:02 por Claudio Rombauer »


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.479
  • Sexo: Masculino
Resposta #43 Online: 23 de Maio de 2018, 17:07:09

Mas nunca vi nenhum que permita corrigir parallax na vertical e na horizontal ao mesmo tempo.

Minha Nodal Ninja tem controle independente, vertical e horizontal. Só que, trocou objetiva, tem que reajustar tudo.



« Última modificação: 23 de Maio de 2018, 17:07:51 por Claudio Rombauer »


AdrianoQuatro

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 176
  • Sexo: Masculino
Resposta #44 Online: 23 de Maio de 2018, 23:48:29
Estou me sentindo o Will Smith em "eu sou a lenda" e de repente começam a aparecer umas pessoas que não são vampiros.

Sent from my SM-N910C using Tapatalk
O mito da compressão causando tretas desde ...
http://forum.brfoto.com.br/topic/49045-pergunta-tecnica-sobre-otica-de-objetivas/page-16
5DmkII, T2i, 20D, EOS-M, EOS-1v
8-15 f4L FE, 10-22, 18-55 IS STM, 18-55 IS, 22 f2 STM, 24 f3.5L TS-E, 24-70 f2.8L, 28 f1.8, 40 f2.8 STM, 50 f1.8, 50 f1.4, 65 f2.8 MP-E, 70-200 f2.8L, 75-300, 85 f1.2L, 100 f2.8L IS, 135 f2L