Autor Tópico: [ARTIGO] Entendendo a Profundidade de Campo (DOF)  (Lida 30862 vezes)

ronaldom1

  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.321
  • Sexo: Masculino
Resposta #55 Online: 16 de Janeiro de 2015, 08:56:26
Excelente tópico, retira o mito do DOF.... muito bom mesmo!!!
Acredito que os tópicos de "Artigos, Tutoriais e Dicas" devem ser "desenterrados" sempre, afinal a teoria e a física não mudaram e novos fotógrafos vão chegando ao fórum...

Um comentário: Quando selecionamos o modo de foco com múltiplos pontos (nomes variados de acordo com a marca) - apenas estamos deixando a câmera com liberdade para escolher em qual ponto deseja realizar o foco automático, geralmente ela utiliza o ponto que foca no objeto mais próximo da câmera, correto?

Faço o comentário, pois já escutei coisas como "deixo no foco com múltiplos pontos pois a foto sai mais nítida com tudo em foco" - entendo que tal fato não é verdadeiro, uma vez que o plano de foco é unico.

Abraços
« Última modificação: 16 de Janeiro de 2015, 08:57:11 por ronaldom1 »
Observar os detalhes da vida: o céu, o sol, as expressões e olhares... fotografar é viver intensamente !

Flickr: https://www.flickr.com/photos/31091182@N04/


silvano

  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.276
  • Sexo: Masculino
Resposta #56 Online: 12 de Fevereiro de 2015, 13:33:01
Muito bom seu artigo Leo.
Só tem uma coisa que precisamos deixar mais em evidência, está escrito por você mais acho que faltou evidenciar. Se pegarmos a mesma lente e mudarmos a mídia, FF e APS-C e quisermos o mesmo angulo de visão, tipo "head and shoulders" o DOF será mais corto na FF pois voce estará mais perto do objeto, ou seja, iremos alterar a variável "distância do objeto".

Como exemplo, se eu quiser pegar uma modelo de corpo inteiro e eu tiver uma 50mm F1.8 e usá-la numa T3i (APS-C) eu precisarei estar a uns 10m de distância pra pegar a modelo inteira dos pés a cabeça e já na FF bastaria estar a uns 5-7m. Nesse caso estamos querendo a mesma imagem e estaremos mais próximos do objeto, portanto irá interferir no DOF então FF + 50mm a 6m dá um DOF menor que APS-C + 50mm a 10m, Por isso falamos que FF tem DOF mais curto, pois pra ter a mesma imagem precisamos estar mais pertos e essa variável, "distância do objeto" como você mesmo falou influencia no DOF.
Outra coisa que interfere a favor da FF é que ela capta a imagem periférica criada pela lente e já a APS-C pega o centro, assim o APS-C perde a captura de parte da imagem que geralmente está mais perto e outra que está mais longe da lente, que geralmente está mais desfocada, perdendo parte da imagem desfocada, ficando mais com o "miolo" focalizado.
Tente este efeito usando uma Helios 44-m4 e verás que não irá conseguir tanto "swirl" quando com uma 5d. https://www.flickr.com/photos/41853805@N07/12802144925/
Silvano Rocha
Canon 5dC - Canon 40mm F2.8 e 50mm F1.4
Spotmatic SPII, Takumares 24/3.5, 35/3.5, 50/1.4, 135/2.5 e 135/3.5;
Olympus OM-1 - ZUIKOS 28/2 e 50/1.8
Zenit 12XP - Helios 44M-4 58/2 - Teleconverter Vivitar 2x M42 e Yashica A


silvano

  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.276
  • Sexo: Masculino
Resposta #57 Online: 12 de Fevereiro de 2015, 14:21:54
Faço o comentário, pois já escutei coisas como "deixo no foco com múltiplos pontos pois a foto sai mais nítida com tudo em foco" - entendo que tal fato não é verdadeiro, uma vez que o plano de foco é unico.

Abraços

Eu também acho muito melhor desenterrar do que duplicar topico. outro dia desenterrei um de 2006, pois busquei e achei o assunto, acho muito melhor. Claro que existe um bom senso aí.
Cara, o fato de deixar com multiplos pontos e a foto sair mais nítida deve ser porque o usuário deixa tudo no automatico (modo verdinho), aí a camera vai escolher um F11-16 e aí realmente vai aparentar mais foco.
Silvano Rocha
Canon 5dC - Canon 40mm F2.8 e 50mm F1.4
Spotmatic SPII, Takumares 24/3.5, 35/3.5, 50/1.4, 135/2.5 e 135/3.5;
Olympus OM-1 - ZUIKOS 28/2 e 50/1.8
Zenit 12XP - Helios 44M-4 58/2 - Teleconverter Vivitar 2x M42 e Yashica A


Caco 42

  • Novato(a)
  • Mensagens: 14
  • Sexo: Masculino
  • Aprendiz de fotógrafo
Resposta #58 Online: 07 de Setembro de 2015, 05:55:31
Sou estudante de fotografia, e a DOF é hoje o assunto que mais me mostra o quanto tenho a aprender em fotografia!
Gostei do texto Leo, exclarecedor!
Carlos Aguirre
Canon 70D  18-135 mm


dkfuji

  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.703
  • Sexo: Masculino
    • DIY BR - especial Fotos
Resposta #59 Online: 28 de Janeiro de 2016, 12:46:34
Nada diferente do que está escrito, porém apenas exemplificando, criei dois vídeos sobre o assunto:
Parte 1
Parte 1: profundidade de campo


Parte 2
Parte 2: a influência da distância


Espero que gostem.


Sousa_marcos

  • Novato(a)
  • Mensagens: 6
Resposta #60 Online: 29 de Janeiro de 2016, 04:07:11
Leo terra, muito bom o artigo aprendei mais 0,05% da fotografia e gostaria de agradeçer ao outro participante do topico pois sem as duvida fica uma coisa vaga pra mim, muito obrigado a todos.  :clap: :clap: :clap: :worship: :worship: :worship:



Alecasanova

  • Novato(a)
  • Mensagens: 14
Resposta #61 Online: 06 de Agosto de 2016, 13:31:24
Entendendo a Profundidade de Campo (DOF)

Os questionamentos sobre a profundidade de campo nas comunidades fotográfica são tão freqüentes quanto as confusões e equívocos sobre o tema. Assim justifica-se um esforço para demonstrar como tal fenômeno se desenvolve e, principalmente, como seus fatores causadores impactam sobre seus resultados.

Fisicamente só existe foco de fato em um único plano com profundidade infinitamente pequena. O que chamamos de Profundidade de Campo (Deep Of Field) é na verdade um intervalo onde o resultado, já na cópia final, gera círculos de confusão menores do a acuidade visual humana consegue distinguir. Assim teremos a impressão de que as imagens naquele intervalo ainda se encontram nítidas, não porque elas realmente se encontrem nítidas e sim porque nossa acuidade visual é incapaz de perceber diferenças entre o que está e o que não está nítido naquele ponto da imagem.

Assim temos três grandes fatores chave no que chamamos de profundidade de campo (DOF). O tamanho dos círculos de confusão capturados, a ampliação realizada sobre eles para produzir a cópia final e a própria acuidade visual humana a uma dada distância.
O tamanho dos círculos de confusão capturados é dado por aquelas variáveis tipicamente atribuídas como causadoras (mas que diferente do que é pregado não são as únicas) da Profundidade de Campo, que são a Abertura, Distância do objeto em foco e distância focal (DF). A variação destes itens modifica o tamanho dos círculos de confusão formados sobre a mídia. Com relação a estes primeiros itens podemos dizer:

Aumentar a abertura -> Aumenta os círculos de confusão.
Aumentar a DF -> Aumenta os círculos de confusão.
Reduzir a distância em relação ao objeto em foco –> Aumenta os círculos de confusão.

Mas essa não é toda a história, o tamanho dos círculos de confusão, por si só, não diz nada sobre a DOF até sabermos o tamanho final com o qual tais círculos de confusão serão vistos pelo observador. Para obtermos tal tamanho precisamos saber quão ampliados estes círculos de confusão (projetados sobre a mídia) serão quando fizermos a cópia final da imagem. Tal ampliação é dada pela relação do tamanho da cópia pelo tamanho da mídia. Quanto mais precisamos ampliar a imagem para obter a mesma cópia final, maiores ficarão os mesmos círculos de confusão. Desta forma podemos dizer que reduzir a mídia ou aumentar a cópia aumenta também o tamanho final do círculo de confusão final, ou seja, quando for mantida a abertura, Distância Focal e distância do objeto em foco, e o mesmo tamanho de cópia final, então as mídias menores produzirão Profundidades de Campo menores, diferentemente do que reza a crendice popular.
Neste ponto deste artigo muitos devem estar se perguntando “por que as compactas apresentam maior profundidade de campo para um mesmo ângulo de visão, se a redução do tamanho da mídia faz com que os círculos de confusão sejam mais ampliados?” O que leva as compactas a terem maior DOF não é o tamanho da mídia e sim a menor distância focal, pois esta faz com que a redução da DOF evolua em uma função quadrática, enquanto o tamanho da mídia possui uma evolução linear. O tamanho da mídia na verdade compensa parte do aumento da profundidade de campo que deveria ocorrer em decorrência da redução da distância focal, mas não o suficiente para manter a DOF constante.
Tal confusão é criada porque muitos fotógrafos se esquecem de isolar as variáveis para analisar como cada uma impacta no fenômeno separadamente. Quando compomos estes itens e travamos o ângulo de visão da objetiva (para que ambas as câmeras “vejam” a mesma coisa), então precisamos de uma distância focal menor, para conseguir isso em uma mídia menor. Como a distância focal possui maior impacto (como dito anteriormente) as câmeras com mídias menores, quando fotografando com o MESMO ÂNGULO DE VISÃO, acabam tendo uma menor DOF, não em decorrência do tamanho da mídia (como muitos pregam) e sim em decorrência de termos que compensar a distância focal para obter o mesmo resultado, em termos de ângulo de visão.

A última questão referente à profundidade de campo é relacionada à acuidade visual humana. Experiências mostram que o ser humano é capaz de resolver linhas de cerca de 0,2mm a uma distância de 25cm. Como a acuidade visual humana é um fator praticamente constante (daí raramente ser tratada quando se fala de distância focal) , esta questão fica praticamente nas mãos de uma variável, que consiste na distância de visualização. Sempre que afastamos a imagem visualizada temos então um aumento da DOF, pois ao aumentar a distância de visualização os círculos de confusão são percebidos em uma resolução abaixo da que tínhamos anteriormente.
Assim podemos resumir a questão da Profundidade de Campo da seguinte forma:
Aumento da abertura –> Reduz a DOF.
Aumento da DF –> Reduz a DOF.
Redução da distância do objeto em foco –> Reduz a DOF.
Redução do tamanho da mídia –> Reduz a DOF.
Aumento da cópia final –> Reduz a DOF.
Aumento da distância de visualização –> Aumenta a DOF.

As variáveis sintetizam os fatores que influenciam na profundidade de campo, assim como seus respectivos impactos sobre a mesma. Rotineiramente pensamos em três delas, alguns se lembram de incluir a mídia e a ampliação e raros se lembram da distância de visualização. Todos são componentes responsáveis pela DOF e não é possível tratar da mesma sem considerar cada um deles, pois a exclusão de algum dos itens não permitiria obter a relação entre tamanho final dos círculos de confusão e a acuidade visual humana, que é o cerne da própria definição do que chamamos de Profundidade de Campo.

Espero que este artigo tenha esclarecido as principais dúvidas sobre o tema. Para os que tiverem interesse em calcular a profundidade de campo de suas fotos o Mundo Fotográfico oferece o software DOF Calc gratuitamente em versões para uso na web ou executável para Windows e Mac.

Autor: Leo Terra
Autor dos cursos da Teia do Conhecimento
Disponível no Mundo Fotográfico


PS: Caso tenha interesse em republicar em outros sites favor manter as 3 linhas de créditos acima, inclusive com os links.



Mesmo que esse post seja antigo, auxilou muito a mim! Grato
« Última modificação: 06 de Agosto de 2016, 13:31:54 por Alecasanova »
- D810 + 50mm 1.8G + 24-120mm +85 1.4G -


Leo Terra

  • SysOp
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.586
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #62 Online: 30 de Setembro de 2017, 08:42:21
Muito bom seu artigo Leo.
Só tem uma coisa que precisamos deixar mais em evidência, está escrito por você mais acho que faltou evidenciar. Se pegarmos a mesma lente e mudarmos a mídia, FF e APS-C e quisermos o mesmo angulo de visão, tipo "head and shoulders" o DOF será mais corto na FF pois voce estará mais perto do objeto, ou seja, iremos alterar a variável "distância do objeto".

Como exemplo, se eu quiser pegar uma modelo de corpo inteiro e eu tiver uma 50mm F1.8 e usá-la numa T3i (APS-C) eu precisarei estar a uns 10m de distância pra pegar a modelo inteira dos pés a cabeça e já na FF bastaria estar a uns 5-7m. Nesse caso estamos querendo a mesma imagem e estaremos mais próximos do objeto, portanto irá interferir no DOF então FF + 50mm a 6m dá um DOF menor que APS-C + 50mm a 10m, Por isso falamos que FF tem DOF mais curto, pois pra ter a mesma imagem precisamos estar mais pertos e essa variável, "distância do objeto" como você mesmo falou influencia no DOF.


Sim, mas aí você está alterando duas variáveis e a que está fazendo isso acontecer não é o tamanho da mídia, mas a distância que tem uma influência maior do que o tamanho da mídia. Daí ser incorreto atribuir este comportamento ao tamanho da mídia. Tudo mais constante (que é como devemos analisar influências de cada variável) o tamanho da mídia muda a DOF da forma oposta ao que normalmente é pregado. ;)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.